Suspeita de manipulação na Copinha leva presidente a pedir licença

A participação do Estanciano (SE) no Grupo 19 da Copa São Paulo de Futebol Júnior rendeu uma boa dose de polêmica nos últimos dias. De acordo com informações do "Estado de São Paulo", foram divulgados na Internet áudios de conversas que indicavam o suposto envolvimento de um dirigente, do treinador e de quatro jogadores do clube sergipano em um esquema de manipulação de resultados feito por um aliciador, em nome de empresários chineses. Os áudios causaram polêmica em Estância.

 

O aliciador teria oferecido R$ 7 mil e passagens aéreas ao treinador Ricardo Pereira para a equipe ser derrotada na sua estreia, contra o Itapirense, e o Estanciano receberia R$ 30 mil. Na véspera da segunda partida, contra o Fortaleza, o técnico entregou o cargo, e deu lugar ao auxiliar Viola, afirmando não ter entrado no esquema.

 

Devido às suspeitas, na última segunda-feira, Sidney Araújo divulgou em nota oficial seu afastamento da presidência do Estanciano. Segundo ele, seu objetivo é providenciar sua defesa contra "acusações que estão sendo veiculadas em redes sociais contra sua pessoa".

 

Além disto, Araújo diz que buscará "demonstrar quem são os verdadeiros culpados pelas falsas denúncias e quem são os verdadeiros corruptos envolvidos nos fatos ocorridos na Cidade de Itapira, durante a Copa São Paulo. Em alguns dias, todos saberão quem esta falando com a verdade".

 

José Wellington, vice-presidente, assumirá o cargo no clube. O Estanciano, já eliminado, encerra sua participação nesta quarta-feira, contra o Volta Redonda.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos