Julio Brant ameaça processar caso Vasco não convoque eleição do conselho

  • Bruno Braz / UOL Esporte

    Julio Brant e seu vice, Alexandre Campello, comemoram após apuração

    Julio Brant e seu vice, Alexandre Campello, comemoram após apuração

Com a liminar indeferida pela Justiça nesta terça-feira (9), o Vasco, teoricamente, precisar convocar a eleição do Conselho Deliberativo para acontecer até a próxima terça-feira, no entanto, até o momento, a diretoria dá poucos sinais de que isto vai acontecer. O jogo de empurra dos responsáveis pelos poderes causou revolta no candidato de oposição Julio Brant que, segundo os tribunais, é o vencedor do pleito cruzmaltino. Ele ameaçou entrar com um processo caso não haja a convocação como manda o estatuto - na primeira semana da segunda quinzena de janeiro, com antecedência de cinco dias (ou 48 horas se for invocada urgência).

"Chega de brincadeira! Já prejudicaram demais o clube. Exijo que a reunião na Lagoa seja convocada como manda o estatuto. Quem não convocar será punido pela Justiça na pessoa física. Não importa quem seja o responsável. Vou me certificar disso", declarou Julio.

Conforme lembrado por Julio Brant, a decisão atual vigente da juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cívil do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, datada do dia 16 de novembro, quando anulou os votos da urna 7 - sem estes votos, a chapa de Julio Brant (Sempre Vasco Livre) é a vencedora, com a chapa de Eurico Miranda (Reconstruindo o Vasco) em segundo lugar -, há a determinação de que o rito eleitoral seja seguido.

O próprio presidente foi intimado para cumprimento da decisão, cujo descumprimento poderá acarretar em uma multa pessoal de até R$ 50 mil. Itamar Ribeiro também foi intimado para cumprimento com a mesma possibilidade de multa de até o mesmo valor. Ficou determinado ainda que além da multa, descumprindo a decisão, "qualquer membro da mesa ou do Conselho que deixe de cumprir a presente decisão, poderá ser impedido de participar do processo eletivo, sem prejuízo da responsabilidade a ser apurada".

Vale lembrar que a eleição do Vasco é indireta. A eleição de novembro de 2017 foi a primeira parte, escolhendo chapas. A segunda, em um universo de 300 votantes, que define o presidente na semana que vem. Hoje, com a anulação da urna 7, a chapa de Julio Brant coloca 120 conselheiros eleitos no Deliberativo. A chapa de Eurico, vice, coloca 30. Os 150 eleitos se juntam a 150 natos, totalizando os 300 aptos a votar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos