Topo

Esporte


Presidente diz que seleção italiana não deve ter treinador antes de junho

10/01/2018 17h52

Apesar de ter pedido renúncia do cargo, Carlo Tavecchio ainda responde como presidente da Federação Italiana de Futebol. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, ele afirmou que a seleção dificilmente conseguirá fechar com um treinador antes de junho deste ano.

- Eu não vou escolher o próximo treinador. Ainda assim, posso dizer que os melhores têm contrato até junho, o que vai dificultar a nomeação de um técnico antes deste período. Ninguém aceitará proposta - disse o dirigente.

Tavecchio renunciou logo depois da eliminação da Itália contra a Suécia, na repescagem das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia. A saída será no dia 29 deste mês.

O mandatário admitiu que no dia seguinte ao jogo contra os suecos ele mesmo foi atrás de "meia Europa" para tentar encontrar um substituto para Gian Piero Ventura. Carlo Ancelotti recusou o cargo anteriormente, mas ainda está na lista dos favoritos para assumir. Roberto Mancini, agora no Zenit, e Antonio Conte, do Chelsea, também são cotados.

Mais Esporte