Em nova ação, sócios do Vasco pedem validação da urna 7 na Justiça

Dois sócios do Vasco, Paulo Martins Pereira e Ângelo Leite Horto, que são da chapa 'Reconstruindo o Vasco', de Eurico Miranda, entraram com nova ação pedindo a validação dos votos da urna 7 da eleição do clube que ocorreu no dia 7 de novembro, em São Januário. O processo está na 17ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

A ação pede que os 475 votos da urna 7 sejam validados. No texto, os autores alegam que comprovou a regularidades destes sócios com documentos e testemunhas.

O documento tem um capítulo 'distribuição por prevenção', em que eles alegam que a primeira ação da eleição do Vasco foi da 17ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e não da 52ª, da juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves. Vale lembrar que já houve um pedido do Eurico Miranda via Vasco para tirar a ação da 52ª Vara e ir para a 17ª - o que foi indeferido pela relatora Márcia Ferreira Alvarenga.

Os autores da ação, no documento protocolado na 17ª Vara, admitem que são integrantes da chapa de Eurico Miranda e se dizem eleitos presidente e vice da Assembleia Geral do Vasco.

No início do tópico 'direito fundamental', eles pedem a validade dos votos na urna 7 dizendo que os sócios votaram nela 'por determinação do incompetente juízo da 52ª Vara Cível". Depoimentos dos sócios que foram a delegacia e Tata da Granja foram citados no documento. Nomes de 150 sócios que teriam enviado vídeo ao Vasco pedindo a validação da urna 7 foram citados também.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos