No apagar das luzes, clima de adeus de Eurico movimenta São Januário

Clima de adeus. É assim que está configurando os últimos dias da atual gestão do presidente Eurico Miranda no Vasco. No apagar das luzes, movimentações de última hora deixam torcedores e membros de oposição - os quais a indicação é a de que assumam o clube para o triênio 2018-2020 - perplexos. O LANCE! lista alguns pontos nesta sexta-feira.

- Saídas e mais saídas

Desde terça-feira, jogadores importantes do Vasco estão sendo negociados por Eurico Miranda. Anderson Martins já foi confirmado pelo São Paulo, Madson tem a vida encaminhada com o Grêmio e Mateus Vital está perto do Corinthians. Guilherme Costa recebeu propostas e nesta sexta-feira as partes querem definir o seu futuro, mas a tendência é que ele também não fique no Vasco para 2018.

Um fato liga os quatro jogadores: todos são agenciados por Carlos Leite. O empresário é o maior aliado do presidente Eurico Miranda, que internamente já admitiu derrota na eleição da semana que vem para Julio Brant, candidato de oposição - publicamente, diz que recorrerá até a última instância. Nos bastidores, o mandatário do Vasco - com a atual gestão válida até terça-feira - afirma que não vai segurar nenhum jogador.

Nas conversas nos bastidores, a atual cúpula do Vasco afirma que "quem tem mercado deixará o clube e quem não tem irá renovar". Isso por conta de existirem terceiros que ganham a cada contrato realizado também, sejam por meio de comissões ou bônus. Atletas que estavam lesionados, como Breno e Ramon, prorrogaram com o Cruz-Maltino com a recuperação das lesões como influência.

Dos jogadores do empresário Carlos Leite, dos que ainda não têm propostas consideradas interessantes de outros clubes, haverá a renovação. Também crias das categorias de base, Paulo Vitor e Paulinho não receberam ofertas atraentes e vão assinar até segunda-feira a prorrogação de seus contratos. Mas não está descartado que depois dessas renovações, caso surjam ofertas de última hora, negociações sejam realizadas.

O LANCE! tentou entrar em contato com o empresário Carlos Leite ao longo de toda a última quinta-feira, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

- "Pagamento" de atrasados

A atual gestão do presidente Eurico Miranda não vem mantendo os pagamentos em dia desde o início do segundo semestre do ano passado. Em coletiva na última terça-feira, o mandatário admitiu que as folhas de novembro, dezembro e 13º salário de 2017 estão atrasadas. Para "minimizar" isso, na última quinta-feira, foi realizado uma espécie de "pagamento" a parte de funcionários. O portão 9 de São Januário, ao longo da tarde, entrava e saía carro.

Fontes ouvidas pelo LANCE! afirmaram que isso aconteceu entre 16h e 19h da última quinta-feira. Ingressos para o jogo da estreia em casa do Vasco na Conmebol Libertadores foram distribuídos a aliados de Eurico Miranda, além de produtos do clube, como camisas da Umbro da "Mega-Loja", chuteiras e materiais de viagem. Televisores e computadores também foram usados como pagamento destes atrasados.

Funcionários que receberam estes produtos do Vasco como forma de pagamento das dívidas, inclusive, já estão tentando revender para angariar dinheiro. O LANCE! teve acesso a algumas imagens de venda, onde camisa de treino é vendida por R$ 100, bolsa de viagem a R$ 130, bermuda de treino R$ 70 e camisa de goleiro a R$ 160. Alguns funcionários aproveitaram a quinta-feira para recolher pertences pessoais.

O LANCE! procurou o atual presidente Eurico Miranda durante toda a última quinta-feira, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. Via assessoria, o clube informou que "isso tudo é armado e a imprensa embala".

- Reação de Julio Brant

Diante de todas as movimentações nos últimos dias, Julio Brant cogitou ir a 17a DP (São Cristovão) ainda na noite da última quinta-feira para entrar com denúncia de notícia-crime. Porém, o candidato da chapa Sempre Vasco Livre cancelou por ter tido uma reunião com Grandes Beneméritos e conselheiros natos do Vasco e logo na sequência se reunir com seu departamento jurídico.

Na manhã desta sexta-feira, às 11h, Julio Brant conversará com os jornalistas em entrevista coletiva convocada na noite da última quinta-feira. Após esta coletiva os pares acreditam que ele vá enfim até a delegacia fazer a denúncia. Já o Vasco chegou na tarde da quinta convocar a imprensa para uma coletiva do técnico Zé Ricardo às 12h30 desta sexta, mas voltou atrás no fim da noite de quinta e cancelou a entrevista depois de todas as movimentações.

Vale lembrar que com a atual decisão da Justiça, a urna 7 da eleição do Vasco está anulada. Com isso, a chapa de Julio Brant foi a vencedora, com a chapa de Eurico Miranda ficando em segundo lugar. Caso a decisão se mantenha - o que é a expectativa entre as duas chapas -, a chapa de Brant indicará 120 conselheiros para o Deliberativo, enquanto a chapa de Eurico indicará 30.

Estes 150 conselheiros eleitos indicados se juntam a outros 150, só que natos, totalizando 300. Os 300 conselheiros que serão responsáveis, na semana que vem, em votar em qual vai ser o presidente do Vasco no triênio 2018-2020. Vale lembrar que estatuto do Vasco determina eleição indireta. A data deve ser marcada ainda nesta sexta-feira para a próxima terça, depois de na última quinta a juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível do Rio, determinar cumprimento das regras em 24 horas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos