'Em casa', Rony reencontrará velhos companheiros e rivais no Botafogo

A adaptação do atacante Rony ao Botafogo pode ser mais fácil do que a torcida pensa. Isso porque o reforço de 22 anos está "em casa" no Glorioso. Ele têm boas histórias para contar com pelo menos três jogadores do atual plantel. Em 2016, o paraense de Magalhães Barata deixou saudades no Náutico, apesar do time pernambucano ter terminado a Série B em quinto, com 60 pontos.

 

Ao lado do zagueiro Igor Rabello, ele protagonizou os melhores momentos do Timbu naquela competição. A diretoria alvirrubra tentou segurá-los, mas não conseguiu e eles retornaram de empréstimo aos respectivos times. Rony marcou 14 gols na temporada retrasada e foi o artilheiro do time na Série B, com 11 tentos. O defensor fez outros dois e voltou com o apelido de "General".

 

Do Náutico, ele voltou para o Cruzeiro, onde nem chegou a jogar e foi para o futebol japonês defender o Albirex Niigata. O time caiu, mas Rony deixou os asiáticos falando " Oku no arigato" (muito obrigado, em japonês). Ali não atuou com ninguém do atual Botafogo, mas há quatro anos, sim. Entre 2014 e 2015, defendeu o Remo, time do seu estado. Lá, fez muitos clássicos Re-Pa contra o Paysandu, que naquela época tinha Leandro Carvalho, hoje seu concorrente por posição.

 

- A minha Relação com Rony é muito boa. Antes do clássico de Belém, a gente mantinha contato um com o outro. Temos boa relação até hoje. Fico feliz com a vinda dele, é excelente jogador. A gente sempre brincava pós jogo, aquela brincadeira saudável. Agora é ajudar o Botafogo - contou Leandro.

 

Marcos Vinicius

 

Ele deixou o Remo em meados de 2015, quando foi contratado para o Sub-20 do Cruzeiro. Lá, Rony conheceu Marcos Vinicius, que já estava com os profissionais da Raposa.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos