Conselho do Corinthians impugna candidatura de Citadini à presidência

O presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians, Guilherme Strenger, impugnou a candidatura de Antônio Roque Citadini à presidência do clube. A decisão foi tomada após um parecer da Comissão Eleitoral. Assim, Citadini não poderá concorrer na eleição do dia 3 de fevereiro, mas ele promete recorrer nos próximos dias.

A impugnação aconteceu porque Citadini é conselheiro Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, o que impediria de ter algum cargo administrativo no clube. Na visão de Citadini, porém, a candidatura é legal, e ele lembra que já foi vice-presidente, vice de futebol e candidato em 2015.

A Comissão Eleitoral investiga outros dois candidatos: Andrés Sanchez e Paulo Garcia. O motivo é o pagamento de pagamento da anistia para regularizar sócios em troca de votos. Por conta da polêmica, que aconteceu ainda no ano passado, os sócios "anistiados" foram impedidos de votar.

Agora sem Citadini, o Corinthians tem quatro candidatos a presidente: Andrés Sanchez, Paulo Garcia, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos