Tévez afirma que ficou 'sete meses de férias' na China e pensou em parar

De volta ao Boca Juniors, Carlitos Tévez abriu o jogo em entrevista à emissora "TyC Sports" e admitiu que não se esforçou para ter um bom rendimento no Shanghai Shenhua. Na China, ele teve o maior salário do futebol mundial e chegou a faturar quase R$ 150 milhões na temporada.

- Quando aterrissei na China, me dei conta de que queria voltar ao Boca Juniors. Fiquei sete meses de férias. Por isso, quando firmei o contrato na China, coloquei a clásula sobre o Boca. Sempre tive este instinto, sabia que ia para voltar - afirmou o jogador.

A passagem de Tévez pelo país asiático foi frustrante. Em 16 jogos, ele marcou apenas quatro gols e se envolveu em polêmicas por seu comportamento em campo e fora dele. Além de problemas com o peso e lesões, ele criticou o nível do futebol jogado pelos chineses.

- Pensei em deixar o futebol. Me consume muito lutar para sempre estar 100%. Eu fiz minha estreia aos 17 anos e tenho 33 (faz 34 em fevereiro). Não sei o que me tocou, mas estou preparado para ganhar. Não é magia. Quero vencer tudo o que jogo. Isso leva a um desgaste mental e físico. Um deles não pode estar mal - disse.

- Mas as pessoas estimulam no dia a dia e animam você a sair (para treinar). Dizem: "Temos que ganhar do River, temos que ser campeões". Vim (para o Boca) para desfrutar o pouco que me resta de futebol. Os dois anos que me restam no Boca e já basta. Não preciso mais na minha carreira - acrescentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos