STJ indefere pedido de Eurico e votos da urna 7 seguem sem ser contados

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) recusou nesta terça-feira o pedido de mandado de segurança feito pelo Vasco para que os votos da urna 7 fossem validados. Com esta decisão, a chapa de Julio Brant segue como vencedora da eleição realizada em novembro de 2017. Na sexta-feira, a mesma chapa terá direito a escolher a maioria dos conselheiros na reunião que definirá o novo presidente do clube.

O STJ indeferiu "em face da incompetência absoluta do Superior Tribunal de Justiça para o conhecimento e julgamento do feito", como diz a decisão. O que quer dizer que o caso não será levado para a relatora Nancy Andrighi. A chapa "Reconstruindo o Vasco", de Eurico Miranda, ainda pode tentar agravo regimental no próprio STJ, mas apenas a partir do dia 2 de fevereiro, depois do recesso do tribunal. Outra alternativa é ir ao Supremo Tribunal Federal.

Nesta sexta-feira, às 20h (de Brasília), haverá uma reunião que definirá o novo presidente. A chapa "Sempre Vasco Livre", de Julio Brant, terá a 120, contra 30 da "Reconstruindo o Vasco", de Eurico Miranda. Além deles, 150 conselheiros natos votam. Com a derrota nos tribunais, existe a possibilidade de Eurico nem concorrer no Conselho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos