Botafogo não consegue acordo com japoneses e Rony fica mais distante

O atacante Rony está mais distante do Botafogo. Na última terça-feira, após o empate em 2 a 2 com a Portuguesa, em bate-papo com a imprensa, o gerente de futebol do clube, Anderson Barros revelou que o Albirex Niigata não quer nem conversa com o Alvinegro.

Pelo menos por agora, até porque o jogador não tem interesse de retornar para o Japão e disputar a segunda divisão local. O atleta de 22 anos, inclusive, já tinha trazido a família para o Rio de Janeiro.

O dirigente destacou ainda que o Glorioso deve encerrar por aqui as contratações para o Campeonato Carioca e que o clube vai cobrar mais R$ 1 milhão do Cruzeiro e não vai pedir outro atleta à Raposa. Apesar disso, ele não descartou a chegada de novos nomes para depois do término do Estadual.

Entenda o caso:

Para ter o atacante, o Botafogo liberou 20% dos direitos econômicos de Bruno Silva ao Cruzeiro, clube que detém os direitos econômicos de Rony, por R$ 4 milhões. Até aí, tudo certo. O problema é que o jogador de 22 anos foi emprestado ao Albirex Niigata, do Japão, em 2017, mas há uma cláusula de renovação automática por três anos, caso os asiáticos quisessem, o que demorou, mas aconteceu.

O contrato do Cruzeiro com o Albirex fala ainda que, em caso de pagamento de R$ 32 milhões, ele teria que voltar à Raposa e assim poder ser emprestado para uma nova equipe. A Raposa não pagará. Nem o Botafogo. Além disso, o acordo entre a Raposa e o Alvinegro fala que , caso Rony não acertasse, ou o Botafogo poderia solicitar um novo jogador (e ser aceito pelo Cruzeiro) ou pedir mais R$ 1 milhão, o que aconteceu.

Em meio a essa confusão, Rony foi anunciado oficialmente pelo Glorioso, mas não vem treinando com os companheiros, pois o Botafogo pode ser punido pela FIFA. No entanto, ele utiliza a academia do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos