Xodó pela torcida e invicto, Jailson surpreende e inicia 2018 como titular

  • Ale Cabral/AGIF

    Jailson em ação pelo Palmeiras durante jogo contra o Botafogo

    Jailson em ação pelo Palmeiras durante jogo contra o Botafogo

Roger Machado primeiro tentou despistar, mas minutos depois encerrou o mistério sobre o goleiro que inicia a temporada como titular no Palmeiras. Jailson venceu a briga com Fernando Prass e Weverton, em uma decisão surpreendente, levando em conta os acontecimentos na pré-temporada.

No único teste até aqui, o jogo-treino contra o Atibaia, o ex-goleiro do Atlético-PR jogou com o primeiro time, Fernando Prass esteve com segundo e Jailson foi atuar apenas na terceira equipe. Até essa quarta, a disputa parecia entre o camisa 1, um ídolo e que terminou 2017 como titular, e Weverton, por quem o Verdão pagou R$ 2 milhões para tê-lo agora, não em maio.

Durante sua entrevista, Roger não quis detalhar os motivos, apenas diz que fez a escolha por questões "técnicas, táticas, desempenho na pré-temporada", além das opiniões dos preparadores de goleiros Oscar Rodriguez e Danilo Minutti.

"Tenho que considerar os critérios mais recentes como mais importantes. Respeito a história, a trajetória de cada um, no clube ou em outros lugares. Mas a história deles, a trajetória deles comigo começa na pré-temporada. As avaliações são todas no dia a dia, nos treinamentos. Hoje a gente tem jogadores com níveis semelhantes em qualidade. A qualquer momento posso optar por qualquer jogador. As posições são conquistadas no dia a dia", resumiu o treinador.

Decisivo na conquista do título brasileiro de 2016, Jailson goza de grande prestígio com a torcida. No ano passado, houve principalmente nas redes sociais o pedido para que ele voltasse ao gol, quando Prass esteve em má fase. Isto chegou a acontecer, mas a rara lesão que sofreu no quadril na partida de eliminação da Libertadores, contra o Barcelona (EQU), o deixou quase três meses fora.

Totalmente recuperado, ele chegou a enfrentar o Botafogo no fim do último ano, só que acabou a temporada na reserva. Esse jogo, vencido pelo Verdão por 2 a 0, foi o 16º do goleiro no Allianz Parque. Embora tenha sido na arena a queda na Libertadores, ele ainda não perdeu no estádio: são 13 vitórias e três empates. Está, também, invicto na Série A do Brasileiro - 24 jogos.

Agora com a camisa 42 - ele vestiu a 14 em 2017, número que pode ser de Gustavo Scarpa - Jailson joga contra o Santo André para prolongar a série sem derrotas no Palestra Itália e, enfim, consolidar-se como o dono da meta alviverde.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos