Taça das Favelas 2018 tem novo campo e estreia de dois bicampeões

A sétima edição da Taça das Favelas chega ao seu terceiro final de semana de competições com uma novidade. O maior torneio de futebol entre favelas do mundo, que é organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela, terá nada menos que vinte partidas. Isso porque além do já tradicional campo do Realengo, mais um local vai receber a competição.

Neste sábado, seis partidas serão disputadas no Clube Recreativo dos Industriários de Bangu e Adjacências de Padre Miguel (Creib de Padre Miguel), somando-se às 14 (sete em cada dia), que serão jogadas em Realengo. A entrada é franca em ambos os locais.

Os destaques deste fim de semana ficam por conta da estreia de dois bicampeões na Taça das Favelas 2018, um de cada categoria. Pelo feminino, o Corte Oito, campeão ano passado e em 2016, enfrenta a Lagoa de Magé, que foi goleada pelo Caixa D'Água por 10 a 0, no Creib de Padre Miguel, às 9h de sábado, dia 20 de janeiro. O jogo já é válido pela segunda rodada do torneio, mas é o primeiro do bicampeão, porque o seu jogo contra a Pedreira de Vassouras, que seria no último dia 7, foi adiado devido às fortes chuvas.

- Vamos entrar com tudo em busca do tricampeonato. Acredito que será mais difícil do que nos outros anos, porque agora somos o time a ser batido, e todo mundo sabe quem somos nós. Mas confio no nosso trabalho, no talento, na garra e na força de vontade das nossas atletas, então acredito que podemos fazer uma excelente Taça das Favelas mais uma vez - disse Carlão, treinador do Corte Oito.

O bicampeão do masculino, Padre Miguel, que deu a volta olímpica em 2015 e 2016, mede forças contra o Patativas de Campo Grande às 10h20 de sábado, no campo do Realengo. O time é bastante diferente do que venceu a Taça duas vezes, e foi eliminado nas quartas-de-final do ano passado, nos pênaltis, pelo Muquiço, mas a favela está confiante que pode levar o tri nesta edição.

- Passamos por uma grande reformulação, porque muitos garotos estouraram a idade (que é de 17 anos), mas a safra que está vindo aí é muito boa, e os garotos estão demonstrando muito empenho nos treinos - disse Paulo Veríssimo, treinador do Padre Miguel.

- Vai ser a primeira Taça de muitos deles, queremos que chegue logo sábado. Não vai ser fácil, mas vamos buscar esse tri - completou.

Todas as partidas do torneio feminino, deste final de semana, já serão válidas pela segunda rodada da competição. Enquanto, entre os meninos, a segunda rodada começa a partir do jogo entre Parque Chuno e Vila Urussay no domingo, às 13h.

Entre eliminatórias e peneiras, foram mais de 90 mil jovens moradores de favelas em busca do sonho de se tornarem jogadores de futebol. Agora, nesta fase final, são mais de dois mil garotos espalhados por 64 times masculinos (com idade entre 14 e 17 anos) e 16 femininos (com idade livre), de todo o estado do Rio de Janeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos