Cabofriense quer surpreender o Fla: 'Buscar o resultado positivo'

A Cabofriense tem um grande jogo pela frente neste domingo , às 20h15, contra o Flamengo, na Ilha do Urubu, pela segunda rodada da Taça Guanabara. A partida é válida pelo Grupo B e o tricolor praiano quer aproveitar o ritmo de jogo por ter feito seis jogos até o momento (cinco na Seletiva e um na Taça Guanabara) para surpreender o seu rival.

Na estreia da competição a Cabofriense visitou o Nova Iguaçu e arrancou um empate dos donos da casa em 1 a 1. Agora a tarefa é mais difícil, contra o Flamengo, e mesmo sabendo das dificuldades de enfrentar um dos maiores clubes do país, o elenco está confiante que pode surpreender os rubro-negros.

- Claro que acredito (que dá pra surpreender), respeitamos o Flamengo e sabemos da sua grandeza a nível nacional, internacional, mas com toda a humildade vamos buscar o resultado positivo, como fazemos sempre, mesmo sendo em casa ou fora contra qualquer equipe. Vai ser um jogo difícil, complicado, mas sabemos que é possível vencer - disse o goleiro George, que espera que a experiente defesa da Cabofriense leve a melhor sobre a juventude do ataque rubro-negro.

- A experiência ajuda a fazer uma sobra mais justa, compactar melhor a defesa, e aí tiramos o que eles tem de melhor que é a velocidade. Com a experiência a gente consegue administrar isso. Claro que tem momentos que temos que evitar, como o contra-ataque, não dar esse espaço que eles tanto desejam, minimizar bastante os nossos erros, não perder bola na defesa pra não dar chances a eles no que tem de melhor. Espero que com nossa experiência possamos segurar eles ao máximo - completou.

A Cabofriense deve mandar a campo o mesmo time que empatou com o Nova Iguaçu, mas o técnico Roy fez alguns testes no time titular no treino tático neste sábado, no estádio Correão, e pode ser que tenha novidades na formatação da equipe. O comandante do tricolor praiano quer o time bem postado para anular a maior qualidade do atual time do Flamengo.

- Pelo que a gente está acompanhando vão estrear cinco atletas do profissional de muita qualidade e encorpa mais na questão da experiência, maturidade, mas também perde na questão física. Os que jogaram na primeira partida tinham 18, 19 anos. O Volta Redonda controlou o jogo e acabou perdendo em dois lances de contra-ataque, uma saída muito rápida dos jogadores. Então é ter uma postura defensiva organizada, sem dar o contra-ataque, sempre procurar defender com cinco, seis jogadores bem posicionados pra que a gente não seja surpreendido como foi o Volta Redonda - comentou Roy.

O jogo é tratado como especial por todos no clube, já que é a primeira partida da Cabofriense na competição contra um dos times grandes.

- Trabalhamos muito esperando esse momento. Amanhã vamos ter uma oportunidade de jogar contra time grande e claro que rola uma ansiedade, mas quando a bola rola sai e com certeza vai acontecer naturalmente e espero que façamos um bom jogo - finalizou o meia Bruno Tubarão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos