Dorival já admite abrir mão de planejamento e pede paciência

Dorival Júnior começou a pré-temporada mostrando convicção de que dividiria o elenco do São Paulo em dois grupos diferentes, para alternar o time e minimizar o curto período de treinamento. Mas, passadas duas rodadas no Campeonato Paulista, o técnico perdeu do São Bento e ficou no 0 a 0 diante do Novorizontino, no Morumbi. E o planejamento já pode mudar.

- Não sei (se vou mudar). Sou consciente de que temos alternâncias em razão de muitos aspectos. Eu já imaginava que pudesse acontecer pelo planejamento inicial, que pode ser alterado dentro de necessidade. Estamos vendo a reação de cada jogador. Vamos recebê-los na segunda e ver as condições, porque teremos uma sequência difícil, e quero um time em condições físicas de suportar as partidas. De repente, fugindo planejamento, mesclando ou voltando com equipe titular para a terceira partida.

Ainda no fim de 2017, a comissão técnica traçou a estratégia de ter dois times. A ideia era ter força máxima no próximo sábado, contra o Corinthians, no Pacaembu, no primeiro clássico do ano. Mas nesta quarta-feira, contra o Mirassol, fora de casa, a escalação usada diante do Novorizontino pode se repetir. Em sua entrevista coletiva, Dorival já usou o argumento de que "nada melhor do que ganhar condicionamento jogando" - por isso, antecipou para esta noite a utilização de Diego Souza e Cueva, diferentemente do que tinha prometido na quarta-feira.

Neste espírito, o treinador ainda teve de falar sobre as faixas de protestos mostradas ainda na chegada do elenco ao Morumbi, cobrando contratações e "fim da humilhação". Dorival não esconde que ainda deseja mais reforços (só recebeu o goleiro Jean, o zagueiro Anderson Martins e o meia-atacante Diego Souza), mas já adota o discurso pedindo paciência.

- Contratações são necessárias, mas não justificarei resultados por isso. Minha função é trabalhar com o que tenho. Diretoria sabe o que penso do grupo, temos garotos promissores que carecem de tempo e adaptação, adquirem melhor condição após 70, 80 jogos como titulares. Precisamos ter paciência. Temos necessidades, nunca escondi, mas não vou ficar pressionando e justificando porque não tive nomes que gostaria. Foco no meu trabalho, valorizo quem está aqui e vamos acertar a equipe, sem dúvida. Mas, com poucos dias de trabalho, é difícil.

Confira outros temas abordados por Dorival em sua entrevista coletiva:

Estreia antecipada de Diego Souza e Cueva na temporada

O planejamento para Diego e Cueva era até terça-feira. Mas houve mudança no calendário, mudou jogo que seria no sábado de Carnaval para a quarta-feira anterior. Ganhamos uma semana de trabalho. De repente, acelerando trabalho, porque nada melhor do que uma partida para condicionar, desde que tenha trabalho mínimo que seja para suportar a carga. Na segunda rodada, equipes mais treinadas já sentem ritmo de treinos, mesmo trabalhando mais do que nós. Precisamos ter consciência. Mudamos porque ganharemos uma semana.

Avaliação sobre primeiro jogo de Diego Souza e Cueva

Foram razoáveis, ainda longe do que podem produzir. São grandes jogadores, e não gosto de expor jogador e atleta. Quando tivermos uma equipe trabalhada, os resultados vão acontecer. Até então, vamos oscilar. Torcedor pode esperar, realidade é essa. Temos de diminuir oscilação, mas não vou esconder realidade. Precisamos de paciência. Mas são dois jogadores que vão contribuir muito para o crescimento da equipe.

Queda no segundo tempo

Tentamos, de maneira posicionada, chegar ao gol. Vai passando e cria ansiedade, causando descontrole e você faz coisas que não vinha fazendo. Fato normal em equipe que está buscando o resultado. Equipe lutou, jogou consciente, lúcida, criou, mas não abriu o placar. Você busca de outra forma, se abre e dá condição a contra-ataque, além de tentar, de maneira mais desorganizada do que antes, chegar ao gol.

'Desculpa' de começo de temporada

Não temos de dar desculpa. temos de enfrentar a situação. Sabemos que temos de melhorar. É pouco tempo de trabalho para todos que voltaram mais tarde. Teremos dificuldade no início, mas precisamos ter paciência para passar por esse momento e procurar melhoras pra evoluir.

Evolução do time

Fizemos primeiro tempo muito bom, com criações, penetrações, segundo tempo iniciamos bem, mas necessidade do resultado fez a equipe se perder. Mas só não aconteceu resultado, equipe evoluiu e deve melhorar muito ainda.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos