Botafogo e Flu começam 2018 com prejuízo em clássico no Maracanã

No primeiro clássico do Rio de Janeiro de 2018, Fluminense e Botafogo tiveram que desembolsar mais de R$ 145 mil para arcar com o prejuízo no Maracanã. No empate sem gols de sábado, pela segunda rodada da Taça Guanabara, no Campeonato Carioca, os clubes dividiram as despesas de atuar no estádio.

Os 7.126 pagantes resultaram em uma renda de R$ 220.510,00. Os custos, no entanto, ultrapassaram os R$ 500 mil. As maiores despesas do Clássico Vovô no Maraca foram o aluguel - R$ 100 mil - e a operação do estádio - R$ 198.233,27.

O regulamento do Campeonato Carioca deste ano indica que o resultado financeiro fica a aos cuidados do clube mandante, exceto nos clássicos. Nestas partidas, a distribuição é feita na proporção de 60% para o vencedor e 40% para o derrotado. Em caso de empate, fica 50% para cada parte envolvida.

Em 2017, as despesas do Maracanã já foram um problema para os times do Rio de Janeiro. O Fluminense, por exemplo, encerrou o Campeonato Brasileiro com um prejuízo superior aos R$ 3 milhões no estádio. Assim, a tendência é de que apenas os clássicos estaduais sejam disputado no Maracanã no Estadual-2018.

Em partidas de menor apelo, o Fluminense já definiu que atuará no Los Larios, estádio do Tigres em Xerém, em Moça Bonita, em Bangu, ou no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita. O último será o local da partida entre o Tricolor e a Portuguesa nesta quarta-feira, às 21h45, pela terceira rodada do Grupo B.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos