Rafinha não empolga Spalletti: 'Não vem para ser determinante'

Agora reforço da Inter de Milão por empréstimo, Rafinha Alcântara será comandado pelo técnico Luciano Spalletti. O técnico italiano, aliás, concedeu entrevista à emissora "Rai", em que, aparentemente, mostrou não estar muito empolgado com a chegada de Rafinha, chamado apenas de "irmão de Thiago Alcântara" - destaque do Bayern de Munique.

- O irmão de Thiago Alcântara não vem para ser determinante. Você não pode pedir para alguém que não esteve atuando por quase um ano e meio resolver as coisas. Nós que temos que ajudá-lo, não o contrário. Rafinha jogou cinco ou seis jogos no ano passado - disse Spalletti.

Aos 24 anos, Rafinha se junta aos compatriotas Miranda, Dalbert e Éder (naturalizado italiano) em uma equipe que ainda busca dias melhores no Campeonato Italiano. Após um início animador na Serie A, onde, inclusive, lideraram, os Nerazzurri ocupam a 4ª colocação, a 11 pontos do líder Napoli.

Além disso, a impaciência de Spalletti quanto a não chegada de reforços "determinantes" se dá pela péssima sequência nos últimos dias. O time de Milão está há oito jogos sem vencer, somando Copa da Itália e Campeonato Italiano - são cinco empates e três derrotas no período.

- Nunca me queixei desse clube e tive oportunidades para fazê-lo. A defesa estava coberta numericamente. No meio, teria trazido alguém com o nível certo para lutar por objetivos importantes - completou o treinador ex-Roma.

O NEGÓCIO

O vínculo de Rafinha, que retorna de grave lesão no joelho, que o deixou de fora de combate por oito meses, válido até o final da temporada, com opção de compra de 35 milhões de euros (R$ 135 milhões) em junho. As cifras podem chegar a 40 milhões de euros (R$ 155 milhões) com algumas variáveis previstas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos