Após cair na Copa do Rei, Zidane admite que cargo está ameaçado

Zinedine Zidane assumiu o Real Madrid em janeiro de 2016 e colecionou diversos títulos em dois anos no cargo. Mas o atual momento do time deixa o treinador a perigo. Foi o que afirmou o francês em entrevista coletiva na última quarta-feira, logo após os Merengues serem eliminados da Copa do Rei para o modesto Leganés. O comandante assumiu a responsabilidade pela queda.

O técnico garantiu que o duelo contra o PSG, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, será crucial para sua permanência no Real Madrid.

- Claro. Isso está claríssimo. Sou o responsável por isso. Sou o treinador. Tenho que encontrar as soluções. Encontramo-nas, mas não com suficiente regularidade. O que tenho que fazer é assumir a situação. Eu sempre vou lutar. Vou seguir trabalhando. O que vou fazer é buscar as coisas. Buscar que a equipe seja mais eficiente - declarou.

Contra o Leganés, Zidane não relacionou alguns de seus principais jogadores, como Marcelo, Bale e Cristiano Ronaldo. O treinador não se arrepende do time que mandou a campo e classificou o resultado no Santiago Bernabéu como um fracasso.

- Para mim, é um fracasso. Estou decepcionado. Vou assumir a responsabilidade, mas vou seguir trabalhando. Amanhã é outro dia. Mas hoje é um duro golpe.

Zidane tirou a responsabilidade dos jogadores e assumiu a culpa pela eliminação.

- Meus jogadores tentaram. Provaram. Tentam. Correm. Na pior das hipóteses, mal... tem uma parte de culpa, porque estão no campo, mas eu sou o responsável. Mas a culpa é de todos, mas eu sou o responsável por não ter podido mudar isso em 90 minutos - admitiu.

Agora, resta apenas a Liga dos Campeões para o Real Madrid. O primeiro duelo das oitavas de final contra o PSG será no Santiago Bernabéu, no dia 14 de fevereiro. No Campeonato Espanhol, a equipe está a 19 pontos do Barcelona e, agora, briga para ficar entre os quatro para se garantir na Champions da próxima temporada.

UOL Cursos Online

Todos os cursos