Avaí tenta agilizar regularização de reforço paraguaio

Sem data para estrear no Avaí, o reforço Guillermo Beltrán ainda espera ser regularizado. O atacante paraguaio precisa de um visto de trabalho para só depois ser registrado na CBF. Vale lembrar que ainda há um agravante na situação do atleta: ele chegou ao Leão com uma disfunção muscular. Por enquanto, Beltrán tem participado de alguns treinamentos com bola.

O Avaí tenta agilizar a situação trabalhista do jogador. O Leão pretende ir ao consulado do país vizinho na cidade de Blumenau. O clube de Florianópolis conta com a ajuda do gerente de futebol azurra, Agnello Gonçalvez, já trabalho no Rubio Ñu, do Paraguai.

- Estamos agilizando o visto de trabalho. Já pedi ao jurídico que agilizasse. Vamos ao consulado do Paraguai em Blumenau para que ele esteja a disposição o mais rápido possível. O departamento médico nos deu o prazo de 21 dias e pedimos também para que acelerassem. Precisamos de um 9 e ele faz muito bem isso - destacou o presidente Francisco José Battistotti à rádio CBN/Diário.

O técnico Claudinei Oliveira evitou fazer projeções em relação a estreia do jogador. A expectativa do Avaí é de não contar com o atleta antes de 15 de fevereiro.

Sem o paraguaio, o Avaí tem o clássico com o Figueirense no domingo, pela quarta rodada do Campeonato Catarinense. A partida será disputada às 17h, na Ressacada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos