Dorival não fala sobre Cueva e quer repetir escalação no clássico

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/São Paulo FC

Logo após a primeira vitória na temporada, Dorival Júnior preferiu falar do que chamou de "coisa boa". O que não incluiu Cueva, que pediu para não ser relacionado e gera dúvidas na diretoria sobre seu comprometimento com o São Paulo. O foco do técnico foi falar do triunfo por 2 a 0 sobre o Mirassol e a vontade de repetir a escalação no clássico contra o Corinthians, no sábado.

"Vamos deixar caminhar, ver a recuperação dos jogadores. Teremos clássico, com pouco tempo de recuperação. Vamos monitorar e tomar a decisão. Em primeiro momento, pretendo manter a equipe", comentou o treinador, não tão à vontade para comentar sobre a situação de Cueva.

"Não vou falar nada sobre isso. O (diretor executivo de futebol) Raí pode falar melhor desse assunto. Vamos falar das coisas boas do São Paulo, do grande jogo de hoje, da decisão da Copinha", falou Dorival, citando até a disputa da final da Copa São Paulo de Futebol Júnior para evitar comentar sobre o peruano.

 

Confira outros temas abordados por Dorival Júnior:

Diego Souza como centroavante

'Foi contratado para isso. Tem capacidade para essa função e, caso não aconteça, pode ser meia. Pode ter várias funções. Em um primeiro momento, atuará nessa função na frente".

 

Calendário

"O ideal seria clássico mais tarde, mas é um campeonato atípico por causa da Copa do Mundo. Nesta quarta-feira (24), o comportamento físico foi muito bom. Quando pensam que, por resultado ou outro, você tomou a decisão errada, se vê o que aconteceu. Precisamos suportar fisicamente os jogos, porque na semana que vem tem ainda a Copa do Brasil. Mas comportamento tático também foi muito bom. Mudamos o conceito do jogo e, mesmo assim, conseguimos jogar".

 

Aproveitar jogadores do time da Copinha

"Não são verdes, não. Eu queria que mais alguns ficassem e nem disputassem a Copinha porque seriam importantes. Farão uma decisão muito bonita contra uma equipe de futebol vistoso. São garotos observados. Antes da nossa estreia, falei que a oportunidade apareceria e poderiam aproveitar para não precisarmos ir ao mercado. Que a torcida tenha paciência porque essa garotada ainda dará muitos frutos".

 

Vitória em Mirassol

"Fizemos uma boa partida, determinada, criamos inúmeras oportunidades. Trabalhamos a bola, fizemos infiltrações, teve troca de passes. A torcida percebeu que o time estava tentando jogar. Infelizmente, não passa pelo treinador colocar a bola para dentro do gol. É necessário ter paciência. As coisas vão acontecer. Eu estava confiante de que o gol sairia a qualquer momento".

 

Demora para fazer gol

"Eu estava tranquilo porque o time estava bem. Tudo pode acontecer, mas merecemos o resultado por tudo que fizemos, e aconteceu uma evolução. Também fizemos um grande jogo contra o Novorizontino, mas, quando o gol não sai, não percebem. O time vai oscilar ainda, tem uma garotada entrando, mas, mesmo assim, o time se mantém forte. É ter paciência e achar um bom time".

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos