Topo

Esporte


Conselho do Palmeiras aprova contas e prevê superavit de R$ 33 mi em 2018

Rivaldo Gomes/Folhapress
Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

30/01/2018 07h55

O Conselho Deliberativo do Palmeiras aprovou por unanimidade na noite de segunda-feira o balanço de 2017, que registrou receitas totais de R$ 531 milhões e superavit de R$ 57 milhões, e a previsão orçamentária para 2018.

O clube prevê receitas de R$ 477 milhões para esta temporada, com superavit de R$ 33 milhões. Como é praxe, trata-se de um orçamento conservador, que não conta receitas extras, como eventuais vendas de jogadores (exceto a de Mina, que já foi contabilizada). Ou seja, a expectativa é de que esses valores sejam superados.

Os seguidos anos de boa saúde financeira influenciaram, também, o patrimônio líquido do clube, que agora é positivo - este valor equivale à diferença entre o ativo (bens e direitos) e passivo (obrigações ou dívidas) e é acumulativo, ou seja, tem influência de diretorias passadas.

Paulo Nobre assumiu com um déficit grande neste quesito e começou a diminui-lo. No fim do mandato do ex-presidente o valor ainda era de R$ 28 milhões negativos. Agora é de R$ 29 milhões positivos.

A aprovação por unanimidade foi encarada pelos pares de Maurício Galiotte como uma demonstração de força do presidente no Conselho.

Mais Esporte