Volante da seleção francesa defende o "genial" Neymar : "Tem que apoiar"

  • Christophe Simon/AFP

Blaise Matuidi nunca jogou ao lado de Neymar, já que, quando o brasileiro assinou com o Paris Saint-Germain, o francês optou por acertar com a Juventus. O fator, contudo, não impediu o meio-campista de opinar sobre a badalada chegada do atacante e criticar quem vaiou o camisa 10 recentemente.

"Os torcedores têm que apoiar o Neymar. Eles não têm o direito de vaiá-lo. Deveriam estar felizes por contarem com um jogador genial na sua equipe", comentou Matuidi, em entrevista à emissora francesa "Stade 2'.

Com a camisa do PSG, Matuidi jogou em 295 oportunidades, de 2011 a 2017. O volante, hoje aos 30 anos, conquistou o carinho da torcida parisiense, o que Neymar ainda vem pavimentando desde que deixou o Barcelona, por 222 milhões de euros (cerca de R$ 824 milhões), em agosto do ano passado.

Sobre as vaias, Neymar também se manifestou a respeito. O que cativou parte da torcida a vaiá-lo foi que, na partida contra o Dijon, em massacre por 8 a 0, o astro da seleção brasileira, mesmo com quatro gols e duas assistências, saiu de campo vaiado. O motivo? Não ter cedido a bola a Cavani em pênalti quando já havia feito três e o uruguaio poderia, em caso de êxito na cobrança, tornar-se o maior artilheiro isolado do clube - o que se deu no último compromisso do PSG, contra o Montpellier.

"Para mim, normal. Claro que fiquei chateado com as vaias no final, mas o jogador está ali para isso. Para ser vaiado, aplaudido. Depende de cada torcedor para que ele venha ao estádio. Mas eu estou acostumado tanto com as vaias quanto com os aplausos", disse Neymar, após vencer o Montpellier, em partida que acumulou mais dois gols na França.

O PSG de Neymar visita o Rennes nesta terça-feira, às 18h05 (de Brasília), pela Copa da Liga Francesa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos