PSG vai à final da Copa da Liga com gol de brazuca e expulsão de Mbappé

O PSG está na final da Copa da Liga Francesa. Nesta terça-feira, a equipe bateu o Rennes, fora de casa, por 3 a 2, e espera o vencedor de Monaco e Montpellier, que se enfrentam no Principado nesta quarta. Meunier, Marquinhos e Lo Celso marcaram os gols da partida. Sakho e Prcic descontaram no fim. O ponto negativo foi a expulsão de Mbappé, após forte entrada em Sarr.

Unai Emery teve alguns desfalques para escalar o PSG. Thiago Silva, lesionado, e Daniel Alves, suspenso, não foram relacionados. No ataque, Mbappé voltou e ficou com a vaga de Cavani, que ficou como opção no banco, assim como Kurzawa.

O PSG começou tocando a bola, buscando um espaço na defesa do Rennes. Por outro lado, o time anfitrião também não deixava de atacar e levava perigo para Trapp.

Di María era o homem mais acionado do ataque do PSG, atuando pela direita. Pelo setor do argentino, saiu o primeiro gol - um golaço, diga-se de passagem. Meunier fez grande jogada e, após dividir com os zagueiros, bateu por cobertura, sem chances para o goleiro.

Na reta final, o PSG ficou mais com a bola no campo ofensivo, mas a polêmica ficou por conta de um avanço do Rennes. Em contra-ataque, Sarr arrancou pela esquerda e cruzou para Kharzi marcar. No entanto, o juiz acionou o auxiliar de vídeo e anulou o gol, alegando que a bola pegou na mão do atacante.

O segundo tempo começou assim como terminou os primeiros 45 minutos: com a ajuda do árbitro de vídeo. O auxiliar marcou impedimento de Mbappé, que fez o gol após finalização de Neymar. Após consultar o VAR, o juiz anulou o gol do PSG.

Mas não demorou muito para os parisienses ampliarem o marcador. Aos oito, acertou contra-ataque perfeito. Neymar ajeitou e Di María finalizou com força. Diallo deu rebote e Marquinhos fez o segundo. Em seguida, fez o terceiro com nova participação do argentino, que mesmo caído, achou Lo Celso, que não perdoou.

O auxiliar de vídeo não demoraria para ser novamente acionado, desta vez o lance não era de gol. Mbappé deu dura entrada por trás em Sarr e chegou a rasgar o meião do jogador do Rennes. Após grande confusão, o jovem francês acabou levando o vermelho e saiu reclamando muito. A pancada foi tão forte que Sarr acabou sendo substituído.

Os nervos ficaram à flor da pele, com muitas jogadas ríspidas dos dois lados. Apesar de estar com um a menos, o PSG ameaçava nos contragolpes. Em velocidade, Neymar quase ampliou. Como não tinha nada a perder, o Rennes foi com tudo para o ataque e quase diminuiu, mas Siliki chegou atrasado após finalização de Bourigeaud.

Sakho descontou para o Rennes, subindo bem de cabeça, e colocou fogo na partida. Nos minutos finais, Emery promoveu a estreia de Diarra, que entrou na vaga de Rabiot. No último lance, os anfitriões fizeram o segundo com Prcic, mas era tarde demais para levar o jogo para a prorrogação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos