Da euforia às confusões! Veja o que rolou no fim de semana dos Estaduais

O cardápio do fim de semana dos Estaduais continuou a trazer emoções variadas. Enquanto no Rio de Janeiro torcedores já começam a entrar em ritmo de semifinais, teve jogador estreando, time titular retomando atividade em compasso de urgência... E até lambanças! O LANCE! detalha o que rolou por aí.

MINHA ALMA CANTA, VEJO O RIO DE JANEIRO...

NAS PARADAS DE SUCESSO

Os medalhões do Flamengo tinham dificuldades para furar o bloqueio do Nova iguaçu, até entrar em cena a ousadia de Rhodolfo. O camisa 3 encheu o pé da intermediária e fez uma pintura que garantiu o triunfo por 1 a 0 nos acréscimos. "Que Tiro Foi Esse?", como diz o funk de Jojô Toddynho.

VAI, COM JEITO VAI...

O sábado de Carnaval trará um clássico logo na semifinal da Taça Guanabara: o Rubro-Negro pega um Botafogo que ainda tenta entrar no embalo de 2018. A equipe de Felipe Conceição teve atuação abaixo da média no empate em 0 a 0 diante do Madureira (no qual nem o estreante Kieza salvou). Resultado suficiente para se classificar, mas a torcida não perdoou no Nilton Santos: gritos de "Vergonha, time sem vergonha" ecoaram.

VEM AÍ A MINHA VEZ?

Finalista da Taça Guanabara de 2011 (quando perdeu o título para o Flamengo), o Boavista volta a ser a sensação do torneio sete anos depois. A equipe terminou o Grupo C na ponta e chega com vantagem na semifinal, graças a um herói desacreditado: Fellype Gabriel saiu do banco de reservas para garantir o triunfo por 1 a 0 sobre a Portuguesa.

OS BONS TEMPOS VOLTARAM?

Com dois títulos cariocas na sua memória (nos anos de 1933 e 1966) e uma final de Brasileirão no currículo, o Bangu quer mostrar que suas glórias podem deixar de ser esparsas. A equipe venceu no último domingo a Cabofriense por 2 a 0, em pleno Correão (gols de Michel e Anderson Lessa). E agora, os comandados de Alfredo Sampaio farão história na semifinal contra o Boavista?

SOBRARAM NA FOLIA...

De nada adiantou a Fluminense e Vasco vencerem neste fim de semana. O Tricolor das Laranjeiras penou para bater o Macaé, no precário gramado de Los Larios, mas ficou de fora do Grupo C. Já o Cruz-Maltino, com os reservas, se despediu com o 3 a 1 sobre o Volta Redonda, e se voltará para a disputa da Copa Libertadores.

ELE É RÁPIDO, HEIN?

Bastaram 20 segundos para Thiago Galhardo abrir o placar em São Januário. O vascaíno aproveitou o vacilo da zaga do Volta Redonda, invadiu a área e marcou.

SÃO, SÃO PAULO, MEU AMOR...

NO VERDÃO, É TUDO 100%

Nem mesmo um clássico foi capaz de desbancar o início avassalador do Palmeiras no Paulistão. Com dois gols de Borja, a equipe fez 2 a 1 no Santos, e se firmou com 100% de aproveitamento no Grupo 5, em jogo no qual Gustavo Scarpa estreou. Agora, aquela bola que o Lucas Lima carimbou na trave deu pena nos torcedores no Allianz Parque...

VITÓRIA SUADA, COM DIREITO A CARA NOVA

O São Paulo suou, mas seguiu firme na liderança do Grupo B, ao vencer o Botafogo-SP, por 2 a 0. Além de gol de Diego Souza, o último sábado teve um momento significativo: o retorno de Cueva, estufando as redes no Morumbi. Clima um pouco mais ameno para a estreia de Nenê, que atuou pela primeira vez com a camisa 7.

TIMÃO SEGUE NA BOA, E UM CERTO SHEIK ESTÁ DE VOLTA

Seguro do início ao fim, o Corinthians não teve trabalho para garantir sua vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio Novorizontino. Porém, o dia 4 de fevereiro de 2018, no Estádio Jorge Ismael Dias, ficará marcado por outro motivo: o herói da Libertadores de 2012, Emerson Sheik, voltou ao Timão. Com a camisa 47 (em referência ao 4 de julho, dia da conquista continental), o atacante teve atuação discreta.

Ê, MINAS, Ê MINAS...

No Campeonato Mineiro, teve golaço e soberania do Cruzeiro em clássico. Além disto, o Atlético-MG segue consolidando uma boa campanha.

PINTURA!

No Mineirão, o clássico estava difícil. Até um cruzamento para a área encontrar Arrascaeta, que marcou um voleio e encontrou o caminho da vitória do Cruzeiro por 1 a 0. Um triunfo campeão da audiência: 50.794 torcedores (destes, 47.499 pagantes), até o momento maior público de 2018 no futebol nacional.

OLHA ELE AÍ!

Ricardo Oliveira demorou, mas deu o ar da graça em 2018. Nos acréscimos, o centroavante entrou na área e decretou a vitória por 1 a 0 do Atlético-MG, em pleno Zama Maciel. E agora, abriu a porteira para uma boa passagem no Galo?

NAS PLAGAS GAÚCHAS

DE CAMAROTE...

Nem todo mundo precisou pagar ingresso para assistir à vitória do Brasil de Pelotas sobre o Internacional. Em um prédio em construção nos arredores do Estádio Bento Freitas, houve uma interrupção de trabalho para acompanhar o duelo.

EM CAMPO...

Os colorados é que não gostaram muito do que viram na partida. O time reserva do Inter não resistiu à força do Brasil de Pelotas e saiu de campo com um revés por 1 a 0, gol marcado por Itaqui (nome que já deixa um legado no futebol gaúcho...). A equipe agora está no quarto lugar na primeira fase.

TITULARES, AGORA A BOMBA É COM VOCÊS AÍ NO GRÊMIO!

Nem mesmo a estreia dos titulares em 2018 foi suficiente para garantir a primeira vitória do Grêmio no Gauchão. A equipe bem que tentou, mas viu o Cruzeiro-RS novamente se fechar e garantir a vitória por 1 a 0 em plena Arena. É, Renato Portaluppi, hora de arregaçar as mangas!

NO PARANÁ, UM 'PÉ-QUENTE' NO ATLETIBA

O primeiro Atletiba de 2018 não foi marcado apenas pela vitória por 1 a 0 do Furacão, com gol do veterano Ederson. No Couto Pereira, o Atlético-PR contou com um talismã "curiosíssimo": no terceiro anel destinado à torcida estava... FERNANDO DINIZ! O técnico da equipe principal dispensou o camarote e acompanhou o jogo no meio da galera.

ERA UMA VEZ (OUTRA) INVENCIBILIDADE

Vindo de um revés no meio de semana na Libertadores, a Chapecoense viu outro adeus em uma invencibilidade no último domingo. A equipe catarinense acabou caindo por 1 a 0 para o Hercílio Luz.

NO BAIANO, E LÁ VEM O GO... LAÇO!

O Vitória dominava o Bahia de Feira, mas faltava um momento histórico no Barradão. Coube a Denílson arriscar do meio de campo e encobrir o goleiro, decretando o 3 a 0. Já o Bahia segue capengando: empatou em 0 a 0 com o Jacobina, e está longe da fase de classificação para as semifinais.

REVÉS DE CENI EM CLÁSSICO NO CEARENSE

Rogério Ceni não teve chance em seu primeiro clássico no Campeonato Cearense. Mesmo contando com Gustagol, o Fortaleza não honrou sua boa fase e viu o Ceará levar a melhor no Castelão, com um 2 a 0. Mas Tricolor do Pici segue líder...

MALANDRAMENTE...

O fim de semana do Pernambucano foi cheio de percalços para os favoritos: todos empataram em 1 a 1 no último sábado. O Náutico, diante do Pesqueira, o Sport com o Central e o Santa Cruz com o Salgueiro. Esperto, o Vitória-PE goleou por 5 a 2 o América-PE e tirou a liderança do Timbu.

QUE TRISTEZA...

O clássico entre Vila Nova e Goiás trouxe uma nota triste. No caminho para o Olímpico, torcedores do Esmeraldino tentaram fazer uma emboscada a um ônibus vilanovense e começaram um conflito nas ruas de Goiânia, com pedradas, pauladas e disparos de armas de fogo. Em meio à "batalha", foi morto o torcedor do Goiás Lucas Pereira da Silva Neves, de 24 anos. Após atirar contra o ônibus, ele foi baleado com dois tiros e não resistiu. Até quando?

FICOU BARATO AÍ...

O árbitro Pedro Henrique de Jesus fez uma trapalhada na partida entre Mixto e Araguaia, vencida por 3 a 2 pelos donos da casa. No começo da etapa final, ele deu cartão amarelo para Café, que joga no Araguaia. No segundo gol do Mixto, ele deu outro, pois Café matou uma jogada de Lorenzi. O juiz parou o jogo, consultou os assistentes e o quarto árbitro, mas... não o expulsou!

É PÊNALTI! NÃO, ESPERA... NÃO, NÃO, ESQUECE!

Frei Paulo e Itabaiana empatavam sem gols no Campeonato Sergipano até que, aos 23 minutos, o árbitro assinalou pênalti para o Itabaiana, por toque de mão de Ney Maruim. Depois de muita revolta dos jogadores do Frei Paulo, o juiz consultou o quarto árbitro e... voltou atrás! A partida terminou em 0 a 0.

TEM FUTEBOL DESSE JEITO?

Paragominas e Paysandu bem que tentaram. Mas, diante da forte chuva que encharcou o gramado da Arena Verde, não houve condições para jogar futebol, em especial no segundo tempo. Com poucos lances de perigo e sequer de qualidade, a partida do Campeonato Paraense ficou no 0 a 0.

SINAIS DE ALERTA!

Nacional e Rio Negro faziam clássico pelo Campeonato Amazonense quando uma dividida pelo alto culminou em susto: o zagueiro Leandro Silva, do Nacional, chocou-se de cabeça com um companheiro de time e chegou a ficar desacordado. Após ser transportado para um hospital em Manaus, o defensor no momento passa bem. O lance gerou outra situação curiosa: como era a única ambulância presente no Estádio Carlos Zamith, houve uma espera de 22 minutos para recomeçar o jogo, que empatou em 1 a 1 (era a única ambulância no local). Algo que se torna comum em outros estaduais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos