Após gesto infeliz, torcedor do Nacional pede desculpas 'Fiz um mal'

Na última semana, torcedores e espectadores brasileiros testemunharam um acontecimento lamentável na Arena Condá. Em partida válida pela Pré-Libertadores, um torcedor do Nacional-URU realizou um gesto de avião com os braços, fazendo referência ao acidente aéreo do do elenco da Chapecoense em 2016. Demostrando arrependimento, Nicolás Correa, autor do gesto, concedeu entrevista à rádio uruguaia 'Sport 890' para se desculpar publicamente.

- Quero pedir desculpas ao povo do Brasil, à Chapecoense e ao Nacional, que é minha vida e fiz um mal. Estamos totalmente arrependidos, tanto eu como o outro rapaz no vídeo. Tenho um sentimento de arrependimento porque prejudicamos o clube e estamos esperando uma punição - afirmou o torcedor.

Nicolás Correa, que também viajou à Chapecó em 2017 quando as equipes se enfrentaram pela Libertadores de 2017, comentou que o clima na Arena Condá estava diferente do ano anterior:

- O clima antes do jogo estava quente, o pessoal da Chapecoense te agarrava e te insultava, coisas que ano passado não aconteceram. Dentro do estádio houve insultos de ambas as partes e desgraçadamente me ocorreu fazer esse gesto. Me excluíram do quadro social para sempre e estou na lista negra - disse.

O torcedor, que como dito anteriormente, foi excluído do quadro de sócios do Nacional, disse que ele e sua família sofreram e achou os julgamentos exagerados.

- Acredito que houve uma condenação social, porque se você sai a roubar, matar ou estuprar, não te condenam como a mim. Recebi ameaças - finalizou.

As duas equipes voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, às 21h45 para definir o classificado para a próxima fase. A primeira partida terminou com 1 a 0 no placar para o Nacional.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos