Dirigente promete 'tolerância zero' contra corpo mole no Dortmund

A saída de Aubameyang deixou feridas abertas no Borussia Dortmund. O diretor executivo do clube, Hans-Joachim Watzke, revelou uma conversa com os jogadores e prometeu tolerância zero com quem fizer 'corpo mole'.

- Na quinta-feira, eu disse à equipe em termos inequívocos: o próximo jogador a fazer isso vai falhar miseravelmente, e ele terá um grande problema. O próximo jogador que tentar nos pressionar segurando o desempenho ou mesmo entrando em greve não conseguirá sair assim, e sim sentar na arquibancada - declarou ao jornal "Frankfurter Allgemeine Zeitung".

O papo direto com o elenco tem justificativa. Diante da proposta do Arsenal, Aubameyang foi afastado por conta de problemas disciplinares até o clube aceitar a proposta de 63 milhões de euros (R$ 246 milhões) dos ingleses. Vale destacar que o atacante esteve perto de sair nas duas últimas janelas de transferências, mas o Borussia Dortmund vetou.

Outro caso recente envolvendo o Borussia Dortmund foi Dembélé, vendido ao Barcelona no início da temporada. Diante do imbróglio da negociação, ele faltou a treinos até recebeu o 'sim' dos alemães para acertar com os catalães.

Watzke afirma que a falta de comprometimento de alguns jogadores ajuda a explicar a má fase do clube, que caiu na fase de grupos da Liga dos Campeões e ocupa a quarta posição do Campeonato Alemão.

- A equipe que ganhou os títulos em 2011 e 2012 definitivamente não era tão boa quanto os futebolistas de hoje, mas eles tinham a melhor mentalidade imaginável.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos