Boca fechada! Jogadores se calam após vexame; goleiro explica sorriso

A queda do Botafogo para a Aparecidense, na Copa do Brasil, gerou reações imediatas. Uma delas foi a "lei do silêncio" . Os atletas não falaram com a imprensa após a derrota de 2 a 1 para o time goiano nem falarão no desembarque no aeroporto Santos Dumont, nesta quarta-feira à noite. Na atividade da próxima quinta-feira, também nada de entrevistas.

Em contrapartida, quem se expressou, por meio de uma publicação no Instagram, foi o goleiro Jefferson. O camisa 1 do Botafogo foi criticado por ter tido pouco reflexo nos gols do clube goiano, mas, sobretudo, por ter aberto um largo sorriso após a eliminação ser consumada.

As críticas vieram justamente na noite em que ele completou 442 jogos pelo clube e tornou-se o arqueiro com mais partidas pelo Botafogo, além de ser o terceiro atleta com mais atuações pelo time, atrás somente de Nilton Santos e Garrincha.

Ele explica:

- Depois da partida de ontem quero deixar claro que compartilho do mesmo sentimento que todos os botafoguenses. Tenho, no total, 10 anos de clube e todas vezes que cheguei para treinar ou entrei em campo para jogar, respeitei a camisa que visto. Portanto, a decepção da torcida alvinegra é a minha também, afinal nós somos um só.

Já provei em outras oportunidades meu comprometimento com a instituição. No fim do jogo, encontrei um amigo da época de categoria de base do Cruzeiro e tive uma reação natural em revê-lo depois de tanto tempo. No mais, agradeço o apoio dos torcedores que sempre me incentivaram. Vamos seguir trabalhando com seriedade para colocar o Botafogo onde merece. Obrigado e abraços! - postou Jefferson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos