Nas graças da torcida, Ricardo vê responsabilidade aumentar no Vasco

  • Reprodução/Vasco.com.br

Apesar de ser o setor que mais se reforçou para a temporada de 2018, o grande nome da defesa vascaína nesse início de temporada já estava em São Januário e agora caiu definitivamente nas graças da torcida: o jovem Ricardo, que fará 21 anos na próxima sexta-feira. Numa região do campo que ganhou ainda Luiz Gustavo, Werley, Erazo e o retorno de Paulão, o menino vem tomando conta do pedaço. O Vasco conta ainda Breno, remanescente de 2017.

Titular do Cruz-Maltino, ele terá que mostrar o seu valor novamente na quarta-feira de cinzas, quando o Vasco receberá o Jorge Wilstermann, da Bolívia, pela terceira fase da Libertadores. Isso porque o time comandado por Zé Ricardo não terá o seu companheiro de zaga Erazo, suspenso por expulsão.

Será a segunda partida dele no Caldeirão lotado, mas não a segunda em São Januário. Ele enfrentou ainda Nova Iguaçu e Bangu, mas com portões fechados. A primeira vez diante da torcida? Ah, essa foi inesquecível para Ricardo Graça. Ele participou do gol de Paulinho ao dar um belo lançamento para Wagner. O zagueiro deixou ainda Riascos bem perto do gol, mas ele desperdiçou.

- Passou a ansiedade da estreia. A última partida em São Januário foi a primeira que joguei como profissional com a presença da torcida vascaína. Minha família também esteve me acompanhando e foi um momento muito especial. O mais importante foi ter saído com mais uma vitória, sem sofrer gols e classificados para a próxima fase da Libertadores. Agora temos que manter os pés no chão, não tem nada ganho. Diante do próximo adversário temos que jogar melhor ainda, sempre evoluindo - vibrou Graça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos