Claudinei Oliveira comenta vaias após partida contra Tubarão

Após o empate com o Tubarão, em 1 a 1, na Ressacada, nesta segunda-feira, o técnico Claudinei Oliveira comentou o desempenho do Leão da Ilha. O jogo, válido pela 7ª rodada do Campeonato Catarinense, terminou ao som de vaias. A torcida azurra, insatisfeita com o que viu na partida, pediram a saída do comandante.

O treinador do Avaí não se abateu com as criticas e reforçou a confiança no seu trabalho com a equipe. Claudinei Oliveira também comentou sobre a realidade financeira do clube e como isso afeta na qualidade técnica.

- Estou tranquilo. Tenho mais de um ano e cinco meses de trabalho, em algum momento você vai passar por isso (escutar críticas). Você precisa escolher. Se vai fazer isso abaixando a cabeça, achando que você não está contribuindo, ou com atitude positiva. É o que já externei. Estamos fazendo um trabalho dentro da realidade do clube, o Avaí baixou a folha salarial, deixou de contar com vários jogadores, como Leandro Silva, Simião, Castro, Capa... Elenco é mais enxuto. Acho que estou fazendo um trabalho muito bom em cima do que o clube pensa para a temporada - afirmou o comandante.

Claudinei Oliveira admitiu, no entanto, que não via a hora de terminar o primeiro tempo. O técnico reconheceu que o Leão da Ilha, muito desorganizado, não fez uma boa partida.

- No primeiro tempo acho que a dificuldade não foi de um ou outro: foi de todo mundo. Primeiro tempo foi horrível. A realidade é essa. Foi muito ruim. A gente não via a hora de terminar para corrigir. Faltou suporte, dobrar marcação. Não ocupamos tão bem os espaços (...) Falei com eles no intervalo, cobrei, no segundo tempo fizemos por merecer até a virada - disse o técnico.

O Avaí terá como próximo desafio o Brusque, fora de casa. O jogo será realizado na quinta-feira, às 20h30, no Augusto Bauer.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos