Aposta de Carpa em três volantes não vinga e ataque do Fla não produz

Júlio César, goleiro do Fluminense, foi um mero espectador no clássico de sábado, sinal de que o ataque do Flamengo pouco produziu. Tirando uma finalização de Marlos Moreno, ainda na etapa inicial, na trave, a equipe de Carpegiani não ameaçou mais o adversário. A explicação passa pelo meio-campo e a aposta do técnico em três volantes - formação que não funcionou.

O Flamengo iniciou o jogo na Arena Pantanal com Rômulo, Cuéllar e Ronaldo. A falha de Rômulo no primeiro minuto, que resultou no primeiro gol do Tricolor, tirou toda confiança do jogador, que já não vinha bem em 2018, e apresentou muita dificuldade na saída de bola, forçando alguns passes simples - e errando.

Ronaldo e Cuéllar, atuaram com um pouco mais liberdade, mais próximos da área rival, mas não conseguiram dialogar com os atacantes. As únicas jogadas de perigo surgiram em individualidades de Vinícius Júnior e Marlos Moreno.

Na etapa final, Carpegiani promoveu a entrada do meio-campista Jean Lucas, mas o resultado já estava comprometido e o garoto não pôde fazer muito. A apresentação explicitou que há um desequilíbrio entre os meias titulares - Diego, Éverton Ribeiro e Lucas Paquetá - e os nomes que surgem como opções.

NÚMEROS FOOTSTATS

Cuéllar contra o Fluminense:

66 Passes certos

4 Passes errados

5 Desarmes

?3 Faltas cometidas

2 Cartões amarelos (expulso)

Ronaldo contra o Fluminense:

40 Passes certos

2 Passes errados

5 Desarmes

4 Faltas cometidas

Rômulo contra o Fluminense:

18 Passes certos

1 Passe errado

0 Desarme

?1 Falta cometida

?1 Cartão amarelo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos