Otero garante vitória do Galo sobre o Figueira e leva vantagem para BH

O bom retrospecto do Figueirense na Copa do Brasil não evitou a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG. Em um jogo sem grandes emoções, o Galo marcou o único gol ainda no primeiro tempo e conseguiu levar a vantagem do empate para o Independência. As equipes voltam a se enfrentar no dia 14, em jogo decisivo pela quarta fase.

No Orlando Scarpelli, a disputa começou morna com os dois times encontrando dificuldades para finalizar. A primeira chance clara de gol só aconteceu aos 20 minutos. No lance, Otero tocou para Róger Guedes, que ganhou na corrida pelo lado direito e arriscou um chute cruzado, rasteiro, que terminou nas mãos do goleiro Denis.

Na sequência, o Figueirense teve duas chances de abrir o placar: com uma bola na área, cortada por Adilson, e com um escanteio fechado, que encontrou a linha de fundo mais uma vez. Notando a presença pontual do adversário, o Galo passou a investir no ataque com a intenção de garantir um bom resultado fora de casa. E foi assim que, aos 31 minutos, a equipe mineira saiu na frente. De dentro da área, Patric lançou a bola para Erik dominar e tocar para o centro. Atento, Otero dominou enquanto se livrava da marcação e deu um chute certeiro no canto de Denis, deixando o Atlético na vantagem por 1 a 0.

Apesar da invencibilidade do Furacão do Estreito na Copa do Brasil, a equipe pecou em alguns lances que poderiam ter terminado em gols. Desesperado para evitar uma derrota em casa, o ataque do Figueira passou a agir de forma dramática. De cara para a área, Felipe Amorim pegou sobra de Otero e arriscou um forte chute, que estourou em Gabriel. Em seguida, Jorge Henrique perdeu um cabeceio para a zaga atleticana e, para finalizar, teve bola de João Paulo por cima do gol de Victor, sem nenhum perigo.

Nem a fúria de Milton Santos em campo, que lhe rendeu uma bronca do árbitro na volta para o segundo tempo, deixou o Figueirense mais atento. A defesa fechada até ajudou os catarinenses, assim como a falta cometida por Otero próxima a área, que rendeu uma chance perigosa aos donos da casa. Na cobrança, João Paulo pegou muito mal na bola e acabou mandando por cima do gol. O meia teve mais uma oportunidade e acertou o cruzamento na área, mas mesmo com o goleiro Victor totalmente adiantado, o Figueira não conseguiu balançar as redes e sobrou para Fábio Santos salvar o Galo em cima da linha.

Com o jogo pegado, Patric arriscou jogada pela direita, mas acabou comentendo falta em André Luis. O Figueira demorou para cobrar devido a queda de energia no Orlando Scarpelli, que fez com que a bola só voltasse a rolar 15 minutos depois. Na cobrança, nada diferente. Felipe Amorim tentou o chute direto para o gol, mas passou longe. Para ganhar mais velocidade em campo, Cazares foi solicitado na vaga de Erik e não demorou para o Galo criar uma bela chance.

No lance, Ricardo Oliveira avançou pelo meio e mandou um chute certeiro no canto de Denis, que precisou fazer uma grande defesa para evitar o gol. No desespero dos minutos finais, Jorge Henrique ainda tentou o empate com gol de bicicleta, mas a bola subiu demais e encobriu o gol. O segundo tempo seguiu com o Atlético-MG se fechando na defesa para evitar chegadas do Figueirense. Samuel Santos até tentou ajudar com um escanteio na área, que acabou cortado pela zaga.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos