"Astori merecia uma Bola de Ouro", diz diretor esportivo da Fiorentina

A chocante morte do zagueiro da Fiorentina, Davide Astori, neste domingo, ainda entristece a Itália e o mundo do futebol. A autópsia vai ser feita nesta terça-feira, em Udine, além de uma investigação relativa a possibilidade de um homicídio culposo. A torcida italiana ainda está de luto e manifestações de carinho em homenagens ao jogador podem ser vistas dentro e fora de campo. A rodada do Campeonato Italiano foi adiada e novas datas ainda não foram definidas.

A autópsia do jogador vai ser feita nesta terça-feira. Com isso, se terá um esclarecimento maior das causas da morte do zagueiro. Além da autópsia, o procurador-chefe da cidade de Udine, Antonio de Nicolo, declarou que será feito também uma investigação para averiguar as possibilidades de homicídio culposo (quando não se tem a intenção de matar). Como as causas ainda são desconhecidas, o procedimento deve ser feito. Os procedimentos ficarão a encargo do coronel Carlo Moreschi e do anatomopatologista Gaetano Thiene, da Universidade de Padova, uma das melhores do país.

A causa da morte de Astori foi, provavelmente, de causas naturais, devido a uma parada cardiocirculatória enquanto o zagueiro dormia. A equipe médica entrou em seu quarta, por volta das 09:30 da manhã e nem tentou revivê-lo. Seu corpo foi transportado para o necrotério de Santa Maria, em Udine. Assim como toda equipe, Astori fez exames de rotina e passou por avaliação média na semana do jogo e nada de irregular apareceu no eletrocardiograma.

A Fiorentina permaneceu no hotel em Udine e seguiu para o aeroporto Ronchi dei Legionari, às 02:00 da manhã, para retornar a Florença. O gerente de futebol, Giancarlo Antognoni, que foi a última pessoa a ter contato com Astori, foi o único que permaneceu em Udine. A notícia foi dada para os pais do jogador pelos executivos florentinos. Os pais e a esposa do Jogador, Francesca Fioretti, foram imediatamente para Udine.

Os torcedores da Fiorentina estão reunidos, em uma espécie de procissão, enfrente a casa do time, o estádio Artemi Franchi, desde a notícia do ocorrido. Lenços, buquês de flores, bandeiras, uniformes, faixas estão sendo deixados ao redor do estádio. São memórias e relíquias não apenas relacionados a Fiorentina, mas a outros times da carreira do jogador. Membros das torcidas organizadas da Fiorentina, a cidade e as províncias da região da Toscana estão em estado de choque e ainda não acreditam na perda de seu capitão.

O diretor esportivo da Fiorentina, Carlos Freitas, em entrevista ao jornal "A Bola" exaltou Astori e sua postura, revelou detalhes de seu contrato e disse que o jogador merecia a Bola de Ouro:

- Morreu um homem como só raramente se encontra no futebol, alguém de grande cultura geral, respeitado pelos mais velhos e seguido pelos mais novos, que ajudava sempre a integrar no grupo. Ele tinha contrato por mais dois anos e esta semana renovaria por outros dois, o que o deixaria ligado à Fiorentina até aos 35 anos, seguramente até ao final da carreira. Astori merecia uma Bola de Ouro se esta fosse atribuída pelos valores - disse o diretor

Todas as equipes de futebol italiano prestaram homenagem ao jogador. Além de um minuto de silêncio antes do início das partidas, jogadores e jogadoras levaram em seus braços uma faixa preta em respeito a Astori. A seleção sub-19 feminina entrou em campo contra a Noruega com a faixa e repetirá o gesto contra a Holanda, pelo Torneio La Manga, na Espanha.

Como sinal de respeito pela morte do defensor da Fiorentina, as ligas da Serie A e da Serie B solicitaram o adiamento dos jogos agendados para hoje e amanhã. E amanhã, uma reunião informal na Liga está programada para decidir as datas das recuperações .

Todos os jogos das Series A e B foram adiados. As datas dos jogos da 27 rodada da Serie A e da 28 rodada da Serie B ainda não tiveram suas datas confirmadas. O adiamento acarreta alguns fatores as equipes. Milan e Juventus tem confrontos internacionais, pela Liga Europa e Champions League, respectivamente, além de se enfrentarem pela final da Copa Itália, em 9 de maio. As partidas devem ser reorganizadas respeitando o tempo de descanso e os outros campeonatos.

Astori era casado com Francesca e tinha uma filha, Vittoria, de 2 anos de idade. Revelado pelo Milan, jogou pelo Cagliari (2008-14), Roma (2014-15) e provavelmente encerraria sua carreira na Fiorentina, tendo em vista que renovaria contrato por mais quatro anos, jogando na Viola pelo menos até os 35 anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos