Autópsia confirma que Astori morreu vítima de uma parada cardíaca

O zagueiro Davide Astori, capitão da Fiorentina, morreu de parada cardíaca "por causas naturais". Esse foi o resultado da autópsia no corpo do jogador, que foi encontrado morto em seu quarto na concentração, no último domingo, em Udine, cidade onde a Viola enfrentaria a Udinese pelo Campeonato Italiano. O Ministério Público já assinou a autorização para entregar o corpo à família do atleta.

O procedimento foi conduzido pelo médico Carlo Moreschi e pelo professor de medicina forense da Universidade de Udine, Gaetano Thiene, que pediram 60 dias para finalizar as investigações.

- Exames sérios aprofundados são necessários para o diagnóstico definitivo - informa o laudo assinado pela dupla.

Astori era constantemente monitorado e, por isso, levantou a suspeita da Justiça italiana por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. O jogador será enterrado na quinta-feira, na Basílica de Santa Croce, em Florença.

O defensor estava na Fiorentina desde 2015. Ele foi revelado pelo Milan, onde não teve chance entre os profissionais. Do Rossonero, foi emprestado para Pizzighettone e Cremonese, antes de chegar ao Cagliari em 2008 - e ficou até 2014, quando se transferiu para a Roma.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos