Técnico da Alemanha ganha força para substituir Wenger no Arsenal

A cada dia que passa, fica a impressão de que a era Arsène Wenger no Arsenal está chegando ao fim. A permanência do treinador vem sendo colocada em xeque mais uma vez. Na imprensa inglesa, um nome surgiu com força como possível substituto do francês: Joachim Löw, campeão mundial com a Alemanha em 2014.

Wenger está desde 1996 no comando do Arsenal. Na última temporada, o desempenho fraco dos Gunners colocou a permanência do comandante em dúvida. Pela primeira vez em 21 anos, a equipe não se classificou para a Liga dos Campeões, e o treinador viu a ira de parte da torcida, que fez protestos para sua saída. No entanto, a diretoria bancou a renovação por mais dois anos.

O rendimento em 2017/18 também não é bom. O Arsenal está na sexta colocação do Campeonato Inglês, a 13 pontos do Tottenham, quarto colocado, que, no momento, é o último que garante uma vaga na Liga dos Campeões. Diante desse panorama, á única possibilidade de conquistar um lugar na principal competição europeia é via Liga Europa. Nesta quinta-feira, o time inglês enfrenta o Milan, no jogo de ida das oitavas de final, no San Siro.

Os Gunners vêm quatro derrotas seguidas somando todas as competições, e a vida de Wenger, que tem contrato até junho de 2019, piora a cada momento. De acordo com a mídia local, alguns jogadores do elenco já perderam a confiança no seu técnico e veem a mudança no comando como necessária.

Por outro lado, para ter Joachim Löw, o Arsenal teria que convencer a Federação alemã a liberá-lo antes do fim do contrato, uma vez que o vínculo do treinador vai até o fim da Eurocopa de 2020. Resta saber, ainda, se o alemão está disposto a deixar a 'calmaria' da seleção germânica e enfrentar o turbilhão que vive os londrinos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos