Fabinho é o favorito para reforçar o PSG; Cavani e outros podem sair

A eliminação nas oitavas de final da Liga dos Campeões para o Real Madrid gerou um sentimento de caça às bruxas no PSG. Além da troca no comando técnico, com Antonio Conte como favorito para o lugar de Unai Emery, o elenco também deve sofrer reformulação. Segundo o "L'Équipe", Fabinho é o grande alvo para a próxima temporada.

O nome do jogador do Monaco não é novidade no noticiário do PSG. O próprio atleta havia dito, em entrevista exclusiva ao LANCE!, que sua passagem pelo Principado estaria perto do fim. A sua versatilidade, podendo atuar como volante, meia e lateral-direito, chama a atenção da diretoria da equipe de Paris.

No PSG, Fabinho, que tem contrato até junho de 2021 com o Monaco, chegaria para o lugar de Thiago Motta. O experiente volante, de 35 anos, está em fim de contrato e não deve renovar.

Outra posição que deve sofrer mudanças é no gol. Areola demonstrou instabilidade durante a temporada, principalmente em jogos importantes. O reserva Trapp não conseguiu provar capacidade para ser titular.

Nomes como Gianluigi Dunnarumma (Milan), De Gea (Manchester United), Jan Oblak (Atlético de Madrid) e Thibaut Courtois (Chelsea) estão sendo ventilados em Paris. Por conta da boa relação com Mino Raiola, o "L'Équipe" diz que o goleiro italiano estaria mais perto. O agente tem Verratti e Thiago Motta no elenco do time francês.

SAÍDAS TAMBÉM DEVEM ROLAR

A diretoria do PSG quer acabar com a sina de não chegar nas fases derradeiras da Liga dos Campeões. O máximo que a equipe alcançou foi as quartas de final, apesar do investimento de 1 bilhão de euros (R$ 4 bilhões) desde 2011, quando o clube foi adquirido pelo sheik Nasser Al-Khelaifi.

Para fazer novos investimentos e qualificar ainda mais o grupo, jogadores devem deixar a equipe. Segundo o "Le Parisien", o nome que mais chama a atenção da barca é o de Edinson Cavani, ídolo da torcida e maior artilheiro do clube, com 163 gols. O uruguaio tem valor de mercado de cerca de 60 milhões de euros (R$ 240 milhões), mas a negociação deve sair por um valor ainda mais alto. Problemas com Neymar podem influenciar na decisão da diretoria.

Quem também figura na lista apontadas pelo periódico são Verratti e Rabiot, titulares de Unai Emery, que têm 25 e 22 anos de idade, respectivamente. No entanto, é improvável que os dois jogadores deixem o clube juntos, principalmente pela provável saída de Thiago Motta.

Quem também não deve permanecer, segundo o "Le Parisien", é o brasileiro Daniel Alves, que foi mal na derrota para o Real Madrid, por 2 a 1, na última terça-feira. Os meias Di María e Pastore, além dos laterais-esquerdos Berchiche e Kurzawa, também podem estar com os dias contados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos