Em 2018, Borja tem média de gols maior do que no Atlético Nacional

O torcedor do Palmeiras vive se perguntando se Miguel Borja, um dia, será "aquele do Atlético Nacional". Se depender da média de gols, ele está melhor em 2018 do que em sua passagem pela equipe colombiana em 2016.

O camisa 9 do Verdão acumula sete gols em dez partidas nesta temporada, o que resulta em uma média de 0,7 gol/jogo. No Atlético Nacional, ele marcou 17 gols em 27 jogos, com média de 0,62 gol/jogo.

Artilheiro do Campeonato Colombiano pelo modesto Cortuluá (COL) no primeiro semestre, Borja chegou ao Nacional no meio de 2016 e foi um dos destaques do título da Libertadores, com cinco gols marcados em quatro jogos. Ainda levantou o troféu da Copa da Colômbia e chegou à decisão da Sul-Americana (a Chapecoense ficou com o título).

Foi esse desempenho que motivou o Palmeiras a comprá-lo por 10,5 milhões de dólares (R$ 32 milhões na época) no início do ano passado.

Em seu primeiro ano no Palestra Itália, o atacante anotou dez gols em 43 jogos (média de 0,23 gol/jogo). No entanto, ele não teve grandes sequências de jogos: foi titular apenas em 22 desses 43 jogos e só não foi substituído em 11.

Em 2018, Borja só ficou fora dos jogos contra Ponte Preta (dores no joelho) e São Caetano (poupado). Ele foi titular em todas as outras partidas e ficou em campo por 90 minutos em seis delas. Marcou gols contra Botafogo-SP, Santos, Mirassol, Linense (dois), Junior Barranquilla e São Paulo. É o artilheiro do Paulistão, com seis gols, e Roger Machado ainda quer mais.

- Miguel está bem, interessado na partida, fez grande jogo contra o São Paulo, mas ainda acho que ele pode mais. Vou cobrá-lo sempre. Precisa fazer alguns ajustes ainda, mas fez um grande jogo e é o artilheiro do campeonato - disse o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos