Organizada do São Paulo se mobiliza para deixar estádio vazio no domingo

Insatisfeita com o momento do São Paulo na temporada, a Torcida Independente - principal organizada do Tricolor - prepara um boicote para o jogo de domingo, contra o Red Bull Brasil, no Morumbi. Os torcedores, que em menos de vinte dias foram ao CT da Barra Funda em duas oportunidades, uma para protestar e outra para apoiar, decretaram luto pelo clube e prometeram não entrar no estádio no próximo fim de semana.

A nota foi emitida pela torcida logo após a derrota, por 2 a 0, para o Palmeiras no Choque-Rei. Embora classificado para as quartas de final do Paulistão, o Tricolor vive momento delicado e o técnico Dorival Júnior está balançando no cargo. Diante desta situação, os membros da Independente pretendem mobilizar outros torcedores para não entrarem no Morumbi, no domingo.

A proposta do grupo é receber o ônibus da delegação com faixas de protesto, apitos, narizes de palhaço e camisas pretas, simbolizando o luto pelo futebol apresentado pela equipe e, principalmente, pela situação do clube, que não conquista um troféu desde a Copa Sul-Americana de 2012, nos últimos anos.

- Domingo, chamamos todos: não entrem no Morumbi, mas vão pro estádio. Levem tudo que puderem em sinal de protesto pacífico. Vá de luto, camisa preto, tem nariz de palhaço, leve, apito, faixa. Movimento Unidos pelo São Paulo Futebol Clube, é Morumbi zero, diz um trecho do comunicado.

Os torcedores ainda fazem duras críticas à gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. De acordo com o texto publicado pela organizada, o cartola é um dos principais responsáveis pelos seguidos anos sem título do São Paulo e pela má fase do time dentro de campo.

Além do dirigente, Ricardo Rocha e Raí - responsáveis pelo departamento de futebol do clube - também ganharam críticas. O grupo cobra uma presença maior da dupla nas entrevistas coletivas, principalmente após as derrotas.

Por fim, a Independente pede a saída do técnico Dorival Júnior e de seu auxiliar Lucas Silvestre. Na última quarta-feira, véspera do clássico com o Palmeiras, os torcedores gritaram o nome do treinador durante as atividades no CT da Barra Funda. O apoio, no entanto, não surtiu efeito e o time teve uma atuação muito abaixo do esperado no clássico com o Palmeiras.

Duas semanas antes, logo após a derrota para o Ituano, por 2 a 1, os membros da mesma organizada estiveram no centro de treinamento do Tricolor e protestaram bastante. Na ocasião, o grupo pediu a contratação do técnico Vanderlei Luxembrugo e o retorno de Hernanes e Calleri.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos