Brasileiros sofrem tentativa de agressão após invasão de torcida na França

Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

A torcida do Lille promoveu verdadeiras cenas lamentáveis no Campeonato Francês. Atualmente na penúltima colocação do torneio, o clube viu seus aficionados invadirem o gramado do Estádio Pierre Mauroy e protestarem contra os jogadores após o empate por 1 a 1 contra o Montpellier, neste sábado (10), pela 26ª rodada. Os brasileiros Thiago Mendes e Thiago Maia foram dois alvos dos agressores.

Em contato com o UOL Esporte, Vanderi Maia, tio do volante ex-Santos, disse seu sobrinho não chegou a ser atacado pelos invasores. "Um segurança do clube chegou a tempo e evitou a agressão de um torcedor", explicou.

O UOL Esporte também entrou em contato com o estafe de Thiago Mendes, mas não obteve respostas até a publicação da nota.

Em entrevista ao canal francês RMC Sport, Thiago Maia disse que nenhum jogador se lesionou. "Eles tentaram me chutar, mas o segurança entrou na frente e me levou ao vestiário. Está tudo bem", afirmou o volante.

Após o fim da partida, alguns integrantes da torcida organizada local tentou invadir também o vestiário onde estavam os atletas, transformando o estádio Pierre Mauroy numa zona de guerra. A segurança local foi acionada e conteve os mais exaltados ao fazer um cordão de isolamento.

François Lo Presti/AFP

Na entrevista coletiva, técnico Christophe Galtier condenou os invasores. "A pressão física não ajudará em nada. Pode sim vir a se transformar em acidentes e dramas. Não adianta nada esse tipo de excesso. Isso nunca resultou em fazer um time ganhar uma partida"..

O Lille acumula cinco derrotas e três empates nos últimos nove jogos e está na vice-lanterna da competição, um ponto atrás do Toulouse, primeiro fora da zona de rebaixamento. Frases como "se nós cairmos, nós derrubaremos vocês também" foram cantadas pelos torcedores em tom de ameaça.

Confusão também na Inglaterra

Essa não foi o único episódio de confusão protagonizado por torcedores neste sábado. Pouco antes, aficionados do West Ham invadiram o Estádio Olímpico de Londres e brigaram com jogadores e stewards após a derrota da equipe por 3 a 0 frente ao Burnley, pelo Campeonato Inglês.

As cenas de terror tiveram início após o primeiro gol do Burnley, marcado aos 20 minutos do segundo tempo. O primeiro invasor do campo foi seguro por Noble, e logo a segurança retirou o torcedor.

O gesto desencadeou outras invasões, e um dos torcedores chegou a retirar e levantar a bandeira do escanteio no meio do campo. Momentos depois, controladas as invasões, o Burnley fez o segundo e a ira se virou para David Gold e David Sullivan, que são administradores do clube e viam o jogo nas arquibancadas. Stewards protegeram os dirigentes, que se retiraram do estádio em seguida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos