De virada, time misto do São Paulo bate o Red Bull no Morumbi

Sob o comando do técnico interino André Jardine, o São Paulo se despediu da primeira fase da Campeonato Paulista com uma vitória, por 3 a 1, sobre Red Bull Brasil e garantiu a primeira posição do Grupo B. Escalado com um time misto e visto de perto pelo uruguaio Diego Aguirre, novo técnico do Tricolor, a equipe encontrou dificuldades no primeiro tempo, mas as mudanças na etapa final deram tranquilidade para o time buscar a vitória.

O triunfo do São Paulo aconteceu de virada. Em um erro do goleiro Jean e do zagueiro Aderllan, a equipe saiu atrás no marcador. Contudo, com um gol contra e o talento de Arboleda, na bola aérea, e Marcos Guilherme, o Tricolor fechou sua participação na terceira fase do Paulistão com 17 pontos ganhos em 36 disputados, aproveitamento de 47,2%.

Nas quartas de final da competição, o Tricolor encara o São Caetano em dois jogos. A primeira partida deve ser disputada no Anacleto Campanella, enquanto o jogo de volta acontecerá no Morumbi. A Federação Paulista deve definir datas e horários dos confrontos nos próximos dias.

Novo chefe

?O uruguaio Diego Aguirre acompanhou a partida no Morumbi ao lado de Raí, diretor de futebol do São Paulo. O novo treinador do Tricolor será apresentado na próxima segunda (12), no CT da Barra Funda. Por problemas com sua documentação, o comandante não deve estar no banco de reservas na partida contra o CRB, na próxima quarta (14), pela Copa do Brasil.

Virada no segundo tempo

Em falta do lado esquerdo do campo, o lateral Júnior Tavares cruzou na cabeça de Arboleda e o equatoriano subiu mais alto do que a defesa adversária para dar a virada ao São Paulo. Na sequência, o meio-campista Valdívia fez excelente jogada pelo meio do campo e achou Marcos Guilherme livre de marcação para estufar a rede e dar a vitória ao Tricolor.

Falha grotesca

Contratado pelo São Paulo pela sua qualidade com os pés, o goleiro Jean se atrapalhou no gol do Red Bull. O jogador trocou passes com o zagueiro Aderllan dentro da área e acabou entregando a bola nos pés do time adversário. A equipe de Campinas precisou de apenas três toques rápidos na bola para o atacante Edmilson mandar para o fundo da rede e abrir o marcador no Morumbi.

Gol contra

O time misto do São Paulo tinha uma atuação ruim contra o Red Bull. Com uma formação nova (4-4-2 em detrimento do antigo 4-1-4-1), o time teve dificuldades para encontrar espaços e não conseguia dominar a partida. Em um raro momento de felicidade do time no primeiro tempo, o meia Nenê avançou pelo lado direito do campo e cruzou rasteiro. O lateral Nininho.

Protesto

Antes da bola rolar para as equipes, os torcedores organizados do São Paulo fizeram uma marcha fúnebre em frente ao Morumbi. O grupo, composto por, aproximadamente, 200 torcedores, levou caixões, narizes de palhaço, faixas com palavra de ordem e, em silêncio, fez o seu protesto. Os membros das organizadas não entraram no estádio para assistirem a partida.

Público baixo

Apenas 9.226 pessoas estiveram no Morumbi neste domingo. Este foi o pior público do Tricolor na temporada. Até então, a pior marca havia sido na partida contra o Bragantino, pela sexta rodada do estadual, no dia 7 de fevereiro. Na ocasião, apenas 10.278 torcedores pagaram ingresso para acompanhar a vitória do São Pualo, por 1 a 0.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3x1 RED BULL BRASIL

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data-Hora: 11/3/2018 - 17h

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)

Auxiliares: Fabricio Porfirio de Moura e Enderson Emanoel Turbiani da Silva (ambos de SP)

Público/renda: 9.226 pagantes/ R$ 229.340,00

Cartões amarelos: Anderson Marques (RBB)

Cartões vermelhos: -

Gols: Edmilson (9'/1°T) (0-1), Nininho (contra) ( 31'/1°T) (1-1), Arboleda (22'/2ºT) (2-1) e Marcos Guilherme (26'/2ºT) (3-1)

SÃO PAULO: Jean; Bruno, Arboleda, Aderllan e Júnior Tavares; Petros, Pedro Augusto (Liziero, no intervalo), Nenê e Diego Souza; Caíque (Valdívia, aos 20'/2ºT) e Tréllez (Marcos Guilherme, no intervalo). Técnico: André Jardine

RED BULL BRASIL: Julio César; Nininho, Anderson Marques, Tiago Alves e Breno Lopes; André Castro, Rayner (Doriva, aos 10'/2ºT) e Thomaz Santos (Matheus Oliveira, aos 26'/2ºT); Claudinho, Edmilson (Tatá, aos 9'/2ºT) e Eder Luis. Técnico: Ricardo Catalá

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos