Roger Machado celebra atuação do Palmeiras e elogia jovens da base

A partida valia para garantir a primeira colocação geral da primeira fase do Paulistão-2018 e o Palmeiras deixou para a última rodada da competição para apresentar uma de suas melhores atuações no ano, principalmente pelo fato de contar com uma escalação alternativa, poupando alguns titulares. Para Roger Machado, tentou explicar um pouco dessa superioridade na vitória por 3 a 0 sobre o Ituano, em Itu.

- A equipe que foi para campo, uma equipe técnica, leve, que conseguiu criar inúmeras oportunidades e dificuldades para o nosso adversários. Então foi uma vitória segura, as individualidades apareceram em função do coletivo, quando você destaca a figura do Scarpa, estreou fazendo gols em sua segunda partida como titular, tem uma contribuição coletiva de todos os outros jogadores. O segundo gol do Scarpa foi uma retomada de bola do Dudu na frente da nossa área e um contra-ataque, isso mostra o quanto a gente estava interessado em não deixar o nosso adversário jogar dentro do nosso campo - analisou o comandante em sua coletiva pós-jogo.

Apesar de elogiar a atuação de sua equipe, principalmente a dos jovens Papagaio e Fernando, que tiveram boa contribuição durante o duelo deste domingo, o treinador do Verdão prefere ter cautela ao projetar a próxima fase da competição, contra o Novorizontino.

- Foi uma partida muito boa, Tchê Tchê jogando na lateral, não dá para dizer que é improviso, porque ele já jogou por ali naquela posição. Fico feliz e contente pelo Fernando e pelo Papagaio, que estrearam no profissional e contribuíram com a vitória, especialmente o Fernando com um gol. Foi uma atuação coletiva muito boa, premiada com essa vitória. A gente encerra essa fase da competição como a melhor equipe, o melhor ataque, mas a gente sabe que a partir de agora os jogos são eliminatórios, temos uma parada dura na semana que vem - afirmou.

Com diversas mudanças em relação ao time titular que enfrentou o São Paulo na última quinta-feira, Roger pôde testar alguns jogadores e algumas alternativas de trocas diante das necessidades que a temporada impuser nos próximos meses.

- A gente trabalha desde o começo do ano fazendo planejamento das situações que podem acontecer. Nós perdemos o Deyverson, há uma necessidade por causa das convocações do Borja, a gente tem alternativas, o Willian faz essa função, o Guerra fez em um momento contra o São Caetano, pra gente ver como a gente faria. Hoje eu coloquei o Papagaio na função, na verdade eu nem colocaria o Fernando na função de falso 9, eu trocaria pelo Scarpa, mas quando eu estava na beira do campo para trocar, o Papagaio pediu para sair, porque estava desgastado, e oportunamente, ele que já fez essa função, correspondeu bem dentro de campo. É buscar alternativas - comentou o técnico, antes de celebrar a possibilidade de testar os jovens da base na equipe principal:

- É importante construir essa campanha nessas condições para justamente a gente poder colocar os meninos para jogar e não permitir que a influência dos maus resultados possam interferir no desenvolvimento deles. É assim que funciona, gradativamente, paulatinamente, eles vão ganhando corpo, tendo como base a experiência do time. Gostei muito - concluiu.

O Palmeiras aguarda o congresso técnico da FPF, na próxima terça-feira, para saber as datas e os horários dos confrontos diante do Novorizontino pelas quartas de final do Paulistão-2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos