Com eliminação na Copa do Brasil, Figueira deixa de levar R$ 1,8 milhão

O Figueirense foi eliminado da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, pelo Atlético-MG. No entanto, após três fases, o Furacão conseguiu embolsar R$ 2,5 milhões. A desclassificação fez com que o clube deixasse de receber R$ 1,8 milhão.

Apesar de ter admitido a importância do dinheiro, o presidente do Alvinegro, Cláudio Vernalha destacou o empenho da equipe durante os confrontos com o Galo. O dirigente colocou em segundo plano a questão financeira, ao elogiar a ótima atuação do time.

- O time se continuar jogando assim, ninguém para o Figueirense. Fez uma partida espetacular. Melhor jogo do ano e merecia a vitória. A parte financeira vamos resolver de outro jeito. O recurso era importante, sim, mas vem mais recurso para o clube. Estamos trabalhando para isso, tem um cronograma de aporte a ser feito. Recursos estão entrando paulatinamente, vamos sanear tudo. Só tenho a agradecer a essa equipe maravilhosa, comissão técnica, diretoria, todos os funcionários do clube. Parabéns para o Figueirense - afirmou Vernalha.

Na segunda colocação do Campeonato Catarinense, o foco do Furacão volta a ser o estadual. O objetivo é tomar a liderança da competição para poder decidir os próximos jogos dentro do Orlando Scarpelli.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos