Eliminação na Champions pressiona Mourinho, que pode parar no PSG

A queda na Liga dos Campeões diante do Sevilla, após derrota por 2 a 1 em pleno Old Trafford, caiu como uma bomba no Manchester United. De acordo com o "Daily Mirror", os dirigentes do clube já questionam a permanência de José Mourinho, considerado o principal culpado pela eliminação. O português tem vínculo até 2020.

A pressão em cima do "Special One" cresce a cada dia, muito pelo investimento pesado feito pelo Manchester United em reforços: mais de 300 milhões de euros (cerca de R$ 1,2 bilhão). E os resultados em campo nesta temporada estão longe do desejado: queda nas oitavas da Liga dos Campeões e na Copa da Liga Inglesa. Na Premier League, está em segundo, bem distante do rival Manchester City. O único título possível é a Copa da Inglaterra, torneio que os Red Devils estão nas quartas.

A diretoria também não ficou satisfeita com a declaração do treinador após a derrota para o Sevilla, na última terça-feira.

- Não quero fazer um drama, não tenho tempo para isso nem para estar triste por mais de 24 horas, temos jogo no fim de semana. Não foi o fim do mundo, já me sentei nesta cadeira duas vezes e eliminei o United pelo Porto e pelo Real Madrid. Mas um treinador do United perder em Old Trafford é uma desilusão - disse o comandante.

Caso não fique no Manchester United na próxima temporada, Mourinho não deve ficar muito tempo desempregado. Isso porque ele é especulado no PSG, para o lugar de Unai Emery, segundo o "Daily Mirror".

O time francês até lidera a Ligue 1 com larga vantagem sobre o Monaco e deve confirmar o título já no mês que vem, além de estar vivo nas copas pelo país. Mas a eliminação também nas oitavas de final para o Real Madrid, além dos problemas internos no PSG, deve fazer a diretoria pensar em um novo nome.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos