'Chego credenciado para vestir essa camisa', diz Régis no São Paulo

Depois de rodar por clubes de menor expressão e não ter chances em clubes grandes, o lateral-direito Régis chega ao São Paulo com a missão de agarrar a maior oportunidade de sua carreira. Nesta sexta (16), o jogador foi apresentado no CT da Barra Funda como reforço da equipe do Morumbi até o dia 30 de abril de 2019 - com a possibilidade de prorrogação de contrato por mais três temporadas. O Tricolor será a 16ª equipe da carreira do jogador.

- Comecei em clubes de menor expressão. Na grande maioria, os clubes menores jogam campeonatos de três ou quatro meses. Isso contribuiu para que eu não pudesse ter uma sequência. No Bahia, não vivia um momento muito legal, assim como o clube, e optamos por romper meu contrato. Problemas, a gente supera. Estou no São Paulo, um clube completamente estruturado, e espero ajudar. Não sou um especialista em números, mas chego credenciado para vestir essa camisa. Se não tive oportunidade em outros clubes, espero ganhar isso aqui no São Paulo - disse o novo camisa 33 tricolor.

Apesar da felicidade da mudança de clube, o atleta vai ter que esperar um pouco para estrear, pois já defendeu as cores do São Bento no Paulistão e não está à disposição da comissão técnica para o mata-mata. A equipe comandada pelo técnico Diego Aguirre mede forças com o São Caetano, pelas quartas de final do estadual.

- Minha maior equipe, de maior expressão, foi o Botafogo. Não é fácil a mudança, vou precisar de um tempo. Até o primeiro jogo da Copa do Brasil vou ter uns 15 dias para conhecer o clube, meu novo treinador, meus novos companheiros e me ambientar o melhor possível. Espero que possa ter vida longa no São Paulo - pontuou o lateral-direito.

Neste início de temporada, o lateral participou de 11 dos 12 compromissos do São Bento no Campeonato Paulista. Fez um gol (contra o Santo André) e foi peça-chave para as vitórias da equipe contra o Corinthians (1 a 0) e contra o próprio São Paulo (2 a 0), na primeira rodada do estadual.

Por já ter jogado o estadual pela equipe de Sorocaba, Régis não poderá disputar o mata-mata da competição pelo São Paulo. Até o fim do Paulistão, o lateral seguirá treinando no CT da Barra Funda. Apenas no início do Campeonato Brasileiro, ou na Copa Sul-Americana, o atleta poderá estrear com a camisa de seu novo clube.

- Venho de uma sequência de jogos e pelas negociações isto foi interrompido. Estou acostumado e agora espero agregar com essa camisa. Sou ambidestro, consigo jogar pelos dois lados, também na linha da frente. Me coloco à disposição do treinador nessas posições - afirmou o atleta, que disputará com Éder Militão e Bruno a vaga de titular pelo lado direito do campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos