Otero faz cirurgia no nariz sem autorização do departamento médico

O meia Otero fez um procedimento estético no nariz, na última quinta-feira, sem o consentimento do departamento médico do Atlético-MG. Por conta disso, o venezuelano não teve condições de treinar na sexta e no sábado. O técnico Thiago Larghi, então, optou por deixar o jogador no banco de reservas no jogo contra a URT, pela quartas de final do Campeonato Mineiro.

O diretor de comunicação do Atlético-MG, Domênico Bhering, afirmou que o clube estava receoso quanto as substâncias utilizadas na cirurgia. Havia uma possibilidade do jogador ter problemas relacionados a doping, por exemplo.

- O clube tem uma cartilha. Qualquer remédio que o atleta tome, qualquer procedimento que faça, seja cirúrgico ou estético, ele tem que avisar o departamento médico. O Otero não avisou. Quando a gente tomou conhecimento, a gente foi correr atrás das substâncias que ele tinha tomado, que tinham sido injetadas no nariz dele, pra saber, primeiramente, se tinha algum problema relacionado ao doping. Uma vez que os médicos chegaram à conclusão que não, que não havia nada relacionado ao doping, chegamos à conclusão de que ele teria de ficar 48 horas sem treinar por causa do procedimento, para que aquilo não pudesse ter nenhuma complicação. E por isso, hoje, o Otero está no banco - disse Domênico Bhering.

O dirigente revelou também que o jogador será multado pela diretoria do clube por causa do comportamento. A assessoria de comunicação, no entanto, não divulgou quanto o atleta terá que pagar.

- O que o jogador fez (foi) uma insubordinação, uma quebra de hierarquia. Existem ali (no clube) as pessoas que ele deve consultar para entender o que ele pode e o que não pode fazer. Como ele fez algo que a gente repreende, ele será multado - completou Dômenico.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos