Rafinha exalta atuação e vibra com permanência do Madureira na elite

Jogar pelo Madureira na temporada parecia impossível. Com PC Gusmão, algumas vezes relacionado, mas sem um minuto em campo. Com Djair, 45 minutos contra o Nova Iguaçu, entrou no intervalo. Com Gilberto Coroa, ele tinha somente dois jogos para mostrar todo seu futebol. A redenção veio. Rafinha começou como titular na derrota contra o Vasco por 3 a 1, sendo o destaque do time. Comandou as ações no meio campo, jogando mais avançado.

A combinação de resultados na última rodada era surreal. O Tricolor Suburbano começou em último lugar geral, sem ter vencido uma partida sequer na competição e ainda tinha que torcer contra o Nova Iguaçu, dono de mando contra o Macaé e, contra o Volta Redonda, também anfitrião na rodada diante do Boavista. Os resultados aconteceram e o Madureira teria que fazer a sua parte: vencer o Bangu fora de casa. E assim aconteceu. Vitória acachapante por 3 a 0, com show de Rafinha. Ele marcou o primeiro gol e iniciou as jogadas dos gols que o time marcou na partida.

- Graças a Deus nestes dois últimos jogos pude mostrar meu futebol. Agradecer demais o professor Gilberto Coroa pela chance que me deu. Mesmo sem ritmo de jogo, dei conta do recado. Com um grupo espetacular como esse do Madureira as coisas correram bem. Gratidão pela vitória e pelo Madureira que me acolheu. Ficamos na elite do futebol carioca. Isso foi importante pro clube e pude deixar minha parcela de contribuição - contou o camisa 8.

O Madureira começou o jogo a mil por hora, aos 11 minutos, Naninho recebeu em contra-ataque e achou Rafinha no corredor pela direita, o meio-campo recebeu, invadiu a área, dirblou o goleiro e tocou para o fundo do gol. Madureira 1 a 0. No segundo gol, Rafinha inicia o ataque pelea direita, acha Naninho que faz bela jogada e centra para João Carlos Ferreira tocar para o gol e marcar o segundo. O terceiro foi marcado por DErek, mas a jogada se iniciou com belo lançamento de Rafinha para Júlio César que avançou e deu o gol para Derek. O técnico Gilberto Coroa comentou a grande atuação do time:

- Esse grupo é maravilhoso. Precisava de carinho e de atenção. De confiança. Recebi a missão de salvar o Madureira nas duas últimas rodadas. Apesar da derrota no primeiro jogo contra o Vasco, sabia que viriam coisas boas. Esses caras trabalharam demais. Graças a Deus deu tudo certo. Agradeço a confiança em mim depositada pelo presidente Elias Duba. A missão foi cumprida - resumiu emocionado o técnico.

Para Rafinha, este provavelmente foi o último jogo com a camisa do Madureira. Ele, em tom de despedida, escreveu uma mensagem em sua página pessoal no Facebook:

- Primeiro quero agradecer a Deus pela oportunidade de vestir essa camisa do Madureira, agradecer cada um do grupo, Comissão Técnica, Diretoria, torcedores e o presidente. Que Deus possa continuar abençoando cada um de vocês - escreveu.

Alguns clubes já sondaram Rafinha que preferiu colocar seu futuro nas mãos de seu empresário, Pedro Carnevalle. Ele sabe que suas atuações o credenciou a voar mais alto na temporada. A ver.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos