Ariel Cabral garante vitória do Cruzeiro sobre o Tupi, mas é expulso

O desafio do Cruzeiro começou antes da chegada ao Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O ônibus alugado, que transportava a delegação, teve um problema quando já estava próximo ao destino e a equipe precisou continuar o trajeto em um coletivo urbano. Apesar do imprevisto, o esforço valeu a pena. Com gol de Ariel Cabral, a Raposa venceu o Carijó por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, e garantiu uma bela vantagem para o jogo de volta, que acontece neste domingo, às 11h, no Mineirão.

Apesar da campanha de destaque no estadual, o Cruzeiro teve dificuldade para encarar o bem preparado Tupi, que chegou a abrir 57% de posse de bola no primeiro tempo. Com boas arrancadas, os comandados de Ricardo Leão avançavam com perigo, mas acabavam ficando no bloqueio celeste. Logo no início, Thiago Neves perdeu a oportunidade de abrir o placar em chute rasteiro salvo por Vilar e Raniel deixou mais uma chance escapar depois de limpar a defesa do Tupi e mandar bola forte no alvo do arqueiro.

No final do primeiro tempo, as equipes deram ainda mais velocidade ao jogo. Com troca de passes intensa do meio de campo para a frente, o Cruzeiro fechou as brechas no campo e obrigou o Tupi a fortalecer a marcação, principalmente após lance inusitado aos 30 minutos. Na marca, Robinho lançou a bola para Thiago Neves dentro da área e Renato Kayser fez corte errado, chutando em direção ao próprio gol. A salvação foi o corte do zagueiro Sidimar em cima da linha.

O técnico Ricardo Leão voltou para a segunda etapa com uma baita preocupação: Por conta do terceiro cartão amarelo recebido por falta em Lucas Romero, o meia Tchô fica fora do jogo de volta contra o Cruzeiro e o treinador deve improvisar, já que não tem um atleta da posição com as mesmas características. Inesperadamente, Ariel Cabral abriu o placar com apenas 30 segundos de bola rolando com chute rasteiro, que apenas passou pelos olhos de Vilar.

O segundo tempo foi marcado por reviravoltas. Após o Tupi diferenciar o cenário, passando a analisar mais as jogadas do adversário antes de arriscar, o que levou a equipe a ter dificuldade para manter a bola no campo de ataque, o Cruzeiro cresceu por alguns minutos, mas acabou deixando brecha para o Carijó voltar a pressionar principalmente com cobranças de faltas. Uma delas acabou com a expulsão do autor do gol celeste. Em disputa de bola aérea com Léo Costa, Ariel Cabral acertou uma cotovelada no pescoço do volante e levou cartão vermelho.

Nos minutos finais, o Tupi ainda deu um susto no goleiro Fábio. De dentro da área, o atacante Reis recebeu a bola dentro da área, girou e chutou bem colocado. Atento, o arqueiro celeste conseguiu defender com firmeza e garantir a vantagem do Cruzeiro para o duelo de volta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos