Bota na final! Glorioso supera o Vasco e vai decidir a Taça Rio

João Paulo era o jogador mais importante do Botafogo. As fraturas foram feias e ele fará falta. Então o Glorioso tratou de homenageá-lo nesta quarta-feira. A torcida gritou o nome dele antes e depois do jogo. Durante, Igor Rabello fez o gol que provocou a segunda virada da partida, resultou na primeira vitória em clássico da equipe, no ano, e vestiu a touca de natação, tantas vezes utilizada por João. Com o 3 a 2, Glorioso na final da Taça Rio, Vasco eliminado.

Blitz

O início do Botafogo foi melhor, explorando as pontas. Quando uma jogada virou escanteio, aos 12 minutos, Valencia cobrou curto, recebeu de volta, dançou para cima da marcação e cruzou na cabeça de Brenner: 1 a 0.

Polêmica e empate

Mas o Vasco não se intimidou. Primeiramente com Wagner e Ríos. Aos 18, mais uma grande polêmica voltou a assombrar um Clássico da Amizade: Pikachu cruzou, Riascos desviou e a bola pareceu ter entrado. Contudo, não ultrapassou a linha totalmente e o gol, de maneira correta, não foi marcado. Só não fez falta porque, na jogada seguinte, Paulinho cobrou escanteio e Erazo empatou a semifinal: 1 a 1.

Olha para cima

A defesa botafoguense continuou a bater cabeça. Numa partida equilibrada, Riascos, de cabeça, consagrou a virada cruz-maltina, aos 30. Mais uma falha defensiva fez a torcida vaiar os zagueiros e pedir por Carli. O jogo era bom, mas os defensores da Cruz de Malta também deram bobeira quando Igor Rabello lançou, aos 33, e Luiz Fernando marcou um belo primeiro gol pelo Glorioso.

Marasmo e redenção

O segundo tempo não foi teve nem sombra da emoção do primeiro. Poderia ter muito bem ter começado aos 39 minutos, quando o lateral Marcinho cobrou falta da direita e Igor Rabello subiu mais alto que todo mundo para testar firme e proporcionar mais uma virada à partida. Mas a beleza do gol nem se compara à da homenagem. O zagueiro pegou uma touca de natação e lembrou João Paulo, que tantas vezes a vestiu. Após fratura contra o mesmo Vasco, no último domingo, restou ao meio-campista homenagens até após o apito final, por parte da torcida do Glorioso.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 X 3 BOTAFOGO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/horário: 21/3/2017 - 21h45

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Michael Correia (RJ)

Público/renda: 9.235 pagantes / R$155.900,00

Cartões amarelos: Paulão, Desábato e Wellington (VAS), Igor Rabello, Rodrigo Lindoso, Marcelo, Luiz Fernando e Brenner (BOT)

Cartões vermelhos: -

Gols: Brenner (12'/1ºT 0-1), Erazo (19'/1ºT), Riascos (30'/1ºT 2-1); Luiz Fernando (33'/1ºT 2-2) e Igor Rabello (39'/2ºT 2-3)

VASCO: Gabriel Félix; Yago Pikachu, Paulão, Erazo e Fabrício; Desábato, Wellington (Paulo Vitor, 40'/2ºT) e Evander (Wagner, 14'/1ºT); Paulinho, Riascos e Andrés Rios (Thiago Galhardo, 30'2ºT) - Técnico: Zé Ricardo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Marcelo e Valencia (Pachu, 24'/2ºT); Luiz Fernando (Ezequiel, 31'/2ºT) , Marcos Vinícius (Rodrigo Pimpão, 24'/2ºT) e Brenner - Técnico: Alberto Valentim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos