Após vaias e superação, Rabello prega: 'Reagir da mesma maneira'

Os aplausos, as vaias, os pedidos por um reserva e nova comemoração. A torcida do Botafogo foi personagem que desafiou a concentração dos zagueiros do time nesta quarta-feira, na vitória sobre o Vasco. No fim, as falhas de marcação perderam espaço para a assistência e para o gol de Igor Rabello, que entende ser necessário manter a concentração para que novas reações como a da semifinal da Taça Rio ocorram.

- Com certeza. É normal. Vão acontecer outras vezes (as vaias durante o jogo). Futebol é assim. Às vezes vamos errar e vão aplaudir. Temos que reagir da mesma maneira - entende o General.

Após a assistência para Luiz Fernando, Rabello ameaçou um desabafo, "explodir" contra os torcedores que pediram até por Carli. O técnico Alberto Valentim tratou de acalmar o defensor, que se explica.

- Não era explodir, mas é normal do atleta, depois de um passe daquele. Estávamos sendo vaiados... mas olhei para ele (Valentim), fiquei calmo. Normal do atleta - minimiza.

O zagueiro, assim como os outros titulares, fazem treino regenerativo na tarde desta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos. Quem não atuou ou não foi relacionado trabalhou pela manhã, no mesmo local. O Glorioso ainda se prepara na sexta e no sábado para a final da Taça Rio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos