Iniesta admite que deve aposentar-se da seleção espanhola após a Copa

Autor do gol mais importante da história da seleção espanhola, o meia Andrés Iniesta deve estar com os dias contados na La Roja. Conforme o próprio jogador do Barcelona admitiu, a Copa do Mundo da Rússia deve ser o último capítulo da sua vasta trajetória pela campeã do mundo de 2010 e da Europa em 2008 e 2012.

Ele explicou o porquê de estar inclinado à decisão: não quer atrapalhar mais do que ajudar e ser convocado "apenas" por ter sido quem foi. Ele ainda deixou no ar a possibilidade de deixar o Barcelona, clube onde sempre atuou, desde 2002.

- Possivelmente será minha última aparição com a seleção. É um pouco similar ao que pode acontecer no meu clube. Não quero estar lá só por estar, não tenho a necessidade de estar nos lugares só por estar, ou ser quem sou ou fui - disse Iniesta, aos 33 anos, à rádio "Cadena Ser", nesta quinta-feira, antes de completar:

- Seja qual for a decisão (de ficar no Barcelona ou sair), vou tomá-la de maneira muito madura, estou muito tranquilo e, principalmente, estou aproveitando muito este ano. Agradeço ao técnico (Ernesto Valverde) pelo carinho e não há coisa que eu queira mais do que conquistar os três troféus - finalizou Iniesta, que tem propostas da China.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos