'Gato' na Copinha, zagueiro se forma em curso de jornalismo esportivo

  • Arquivo Pessoal

    Heltton Matheus, que havia falsificado documentos para jogar na Copinha

    Heltton Matheus, que havia falsificado documentos para jogar na Copinha

No fim de janeiro do ano passado, o nome de Heltton Matheus Cardoso Rodrigues estava em todos os noticiários esportivos. O zagueiro, então no Paulista (SP), foi descoberto jogando a Copa São Paulo de Futebol Júnior com a idade e documentos alterados. Agora, um ano e dois meses depois, o defensor se encontra do lado do jornalismo. O defensor concluiu no último sábado o curso de jornalismo esportivo ministrado pelo jornalista Flávio Prado durante os últimos 12 meses. Heltton segue no futebol, sendo parte do elenco do Grêmio Osasco, da Série A-3 do Paulistão, mas desde a polêmica na Copinha tem dividido o foco entre a carreira e a retomada dos estudos. Às vésperas de completar 24 anos, neste sábado, o zagueiro conversou com o LANCE! e detalhou as transformações em sua vida desde janeiro de 2017.

Heltton atuou na Copinha-2017 com a identidade de Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos, um colega de 19 anos, preso no Rio de Janeiro (RJ). Assim ele fez sucesso, brilhando na competição sub-20. A fraude foi desmascarada após a classificação do Paulista à final. O clube foi eliminado e o atleta acabou suspenso de competições oficiais por um ano. Dias depois, Heltton decidiu se explicar sobre o caso e aceitou convite do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, comandado por Flávio Prado. Ao fim do programa, Heltton estava arrasado e Flávio, comovido, presenteou o zagueiro com uma vaga em seu curso de jornalismo esportivo. Um ano depois, o presente gerou frutos.

"Eu não tinha tanto entendimento do jornalismo até ter a oportunidade de estudar sobre. Infelizmente, foi o jornalismo que me expôs. Fiquei muito chateado da forma como fui exposto, mas hoje vejo que foi com toda razão. O jornalismo tem um poder muito grande. Gostei bastante, aprendi coisas importantes. De um modo geral, me senti atraído pelo jornalismo. No começo deste ano eu entrei na faculdade de educação física e sigo no futebol, no elenco profissional do Grêmio Osasco, mas aprendi a gostar do jornalismo. Já estou de olho em outro curso do Flávio Prado. Conhecimento nunca é demais".

Na mesma época da entrevista na TV Gazeta, o ex-jogador Vampeta também abriu as portas do Grêmio Osasco, clube no qual é presidente. Mesmo suspenso, Heltton assinou com o clube e passou a receber auxílio financeiro. Como não tinha condições legais de atuar, o zagueiro foi emprestado ao Esporte Clube Vai-Vai, time profissional mantido pela escola de samba Vai-Vai, que disputa a Taça Paulista, competição sem vínculo com a CBF. A ausência de laço com a entidade deixava o atleta apto para jogar. No time da Vai-Vai, Heltton foi titular e ajudou o time a conquistar a Taça Paulista, que foi de julho a novembro. Já os sábados eram reservados ao curso de jornalismo esportivo.

"A turma me recebeu super bem. O Flávio Prado me deu essa oportunidade e, ao reconhecer que eu precisava de uma chance, me integrou. Ele usou o poder dele não para enfatizar meu erro, mas reconheceu o Heltton por trás da falha. Então as pessoas tiveram acesso a quem eu sou, não apenas ao que eu fiz. Fui abraçado pela turma e fiquei muito feliz, de coração", comentou o zagueiro.

No curso, Heltton assistiu palestras de Muricy Ramalho, Dorival Júnior e Tite. O zagueiro destacou que a experiência de escutar o técnico da Seleção de perto foi marcante, mas admitiu que procurou não chamar a atenção nestes dias:

"Muita coisa me agradou no Jornalismo. A necessidade de consultar arquivos, lidar com assuntos históricos para construir matérias... E o curso nos ofereceu palestras com grandes nomes. Foi uma experiência e tanto escutar o Tite, saber o que ele pensa, a maneira como trabalha. Todos que deram as palestras foram muito claros nas teorias. Então, não teve necessidade de eu ter que pedir mais conselhos além daquilo que foi passado. Procurei ficar bem no anonimato nas palestras, apesar de ter ficado famoso pela polêmica. Era melhor assim".

A suspensão de Heltton terminou em 8 de fevereiro deste ano. O gancho impossibilitou a inscrição do defensor na primeira fase da Série A-3 do Paulistão. Era preciso que o time avançasse para a próxima fase, entre os oito primeiros, poder mexer na lista de inscritos e colocar Heltton. Porém o time já não tem mais chances de se classificar (está em 12º entre 20 times, faltando uma rodada). O Grêmio Osasco ainda vai jogar a Copa Paulista nesta temporada. E a competição será encarada como Copa do Mundo por Heltton:

"O Vampeta tem conversado comigo, para eu ter um pouquinho de paciência para estrear em jogos oficiais. Ele tem me passado experiência para que eu possa ter a calma para esperar meu momento. Ele falou que as coisas vão acontecer para mim. Venho trabalhando com o grupo, fazendo jogos-treino e amistosos. Tenho esperança de conseguir meu espaço na Copa Paulista".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos