Técnico do Napoli vira alvo de PSG para próxima temporada

Maurizio Sarri, atual técnico do Napoli, é um dos novos nomes cotados pela imprensa francesa para assumir o PSG na temporada que vem. Segundo o "Le Parisien", o estilo de jogo do treinador italiano agrada. Luis Henrique, ex técnico do Barcelona, mesmo com apoio dos brasileiros, segue por fora e mais próximo do Chelsea.

O estilo de Maurizio Sarri

Diego Simeone, outro nome especulado pela imprensa europeia, acaba de renovar contrato com o Atlético de Madrid, até 2020 e é um nome praticamente descartado. Ao contrário de Simeone, Maurizio Sarri não renovou ainda seu contrato com a Napoli e o estilo de jogo do treinador italiano agrada os mandachuvas parisienses.

Sarri nunca atuou profissionalmente como jogador, o treinador começou treinando times pequenos da Itália, como Pescara (2005), Verona (2008) e Perugia (2009). Porém, foi com o Empoli, onde permaneceu por três anos, que ganhou destaque, levando o pequeno time da região da Toscana a Serie A, depois de 7 anos.

Foi contratado pelo Napoli, substituindo Rafael Benítez e com críticas do maior ídolo da história do clube, Diego Maradona. Em sua primeira temporada, levou o Napoli a liderança do Calcio, fato que não ocorria desde 1989-90 e ganhou a Panchina d'Oro, o prêmio de melhor técnico do ano na Itália. Nessa temporada, jogando um futebol vistoso, o Napoli marcou 80 gols e levou apenas 32.

Há três temporadas no Napoli, Sarri coleciona vitórias e em 2018, disputa ponto a ponto a liderança com a Juve e a briga pelo título italiano, que não vem desde 1989-90, com Maradona. Os números são incríveis: são 93 vitórias, 22 empates e apenas 24 derrotas em 139 jogos.

O treinador é costumeiramente elogiado por técnicos e especialistas. Seu estilo de jogo vistoso vem revolucionando um futebol italiano que parece estagnado em táticas cristalizadas e antigas. Estudioso e que fala a língua do jogador, Sarri é um dos grandes nomes táticos do futebol atualmente.

Luis Enrique e Pochettino

Apesar do apoio dos brasileiros do PSG, Luis Enrique está mais próximo do Chelsea do que do Paris. Um fator que brecou as negociações é em relação aos altos valores pedidos pelo técnico e seus assistentes. O dono do Chelsea, Roman Abramovich estaria mais inclinado a bancar o staff do espanhol do que o PSG.

O argentino Mauricio Pochettino, atual treinador do Tottenham, que tem subiu o patamar de Tottenham de nível na Europa, também chegou a ser cogitado. Porém, segundo a publicação francesa, o fato de ter sido eliminado da Champions League, assim como Unai Emery, desanimou os dirigentes franceses.

Italianos em alta

Antonio Conte é considerado incompatível quando se pensa nas regalias que Neymar tem em território francês, teme-se que a relação do jogador com o técnico italiano não seja das mais favoráveis. Em relação a Roberto Mancini, atual treinador do Zenit, da Rússia e ex-treinador do Manchester City, não há confirmação de conversas ou interesse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos